Imprimir

A tradição voltou a cumprir-se em Vale do Souto, uma pequena aldeia da freguesia do Mosteiro, no concelho de Oleiros. Pelo 17º ano consecutivo a Associação Recreativa e Cultural do Vale do Souto organizou o festival de concertinas e acordeões.
Logo na abertura, José Rodrigues, da organização, fez questão de se referir a todos os que de uma forma ou de outra, ano após ano, vão ajudando a manter esta tradição, agradecendo “a todos os que têm sido incansáveis a ajudar a montar tudo isto sem esquecer as cozinheiras”. Fernando Alves, presidente da junta de freguesia, reforçou a ideia de que esta tradição dos harmónios no Vale do Souto não pode ser perdida representando “muita força e criatividade que torna este evento único no concelho e na região, ao mesmo que traz gente ao Vale do Souto” e é uma iniciativa que faz parte do calendário cultural do concelho.
Este autarca deixou ainda um pedido à autarquia para que continue a promover as obras necessárias naquele espaço nomeadamente à cobertura do palco que ainda é em lusalite.
Fernando Jorge, presidente da autarquia de Oleiros, antes de responder ao repto do presidente da junta, fez questão de enaltecer o esforço dos populares daquela aldeia que há 17 anos colocam de pé esta iniciativa e a quem não falta pelo menos duas coisas, sendo uma delas “acreditar que é possível realizar e a outra é agir, é trabalhar para que eles existam” referia o autarca.
Já quanto aos desafios deixados, Fernando Jorge lembra que há quatro anos os compromissos assumidos na altura estão todos cumpridos e estes “será uma honra cumpri-los”.
Pelo palco deste festival passaram entre outros Tiago Neto e Paulo Fragoso, o Grupo de Concertinas da Lousã, o Grupo de Música Popular de Cernache do Bonjardim, o Grupo de Animação Seca Adegas, o Grupo de Concertinas da Sertã, a Escola de Concertinistas Amigos da Concertina de Proença-a-Nova, o Trio Lopes e Ruben Alves.
Este ano, porque o tema era o vinho, uma parreira montada no palco com o cada vez mais famoso vinho calum.
Fátima Antunes é daquelas que faz parte do festival desde a primeira edição e gosta de destacar o papel do voluntariado de todos para que a tradição não morra, pois “somos todos voluntários, disponibilizamos ao longo da semana algum do nosso tempo para montar tudo isto para que este seja um grande dia”.
A tradição voltará a cumprir-se no próximo ano.


ofertaB baseStandFrigi ofertaB baseStandFrigi

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7

Tempo Cernache Do Bonjardim


Estatísticas

Hoje
1103
Ontem
15406
Este mês
259974
Total
9285273
Visitantes Online
14