Imprimir

O regime especial para apoio ao “restabelecimento do potencial produtivo” no setor agrícola, após os incêndios deste ano, entrou hoje em vigor, disponibilizando o montante global de 15 milhões de euros… Segundo uma portaria publicada na quinta-feira no suplemento do Diário da República, o Governo vai estabelecer “um regime especial das tipologias de intervenções específicas e dos níveis e limites de apoio”, aplicando-se ao apoio ao “restabelecimento do potencial produtivo”, a conceder às explorações afetadas pelos incêndios que deflagraram em julho e agosto deste ano nas regiões do Norte, Centro, Lisboa e Vale do Tejo e Alentejo, e em setembro e outubro deste ano nas regiões Norte e Centro, e que tenham sido ou venham a ser reconhecidos como “catástrofe natural”.

Relativamente aos níveis e limites de apoio, o regime especial determina a aplicação de quatro escalões para despesas elegíveis, em que o financiamento máximo é de 400 mil euros. Quando a despesa elegível é igual ou inferior a 5.000 euros, “no caso de beneficiários que tenham recebido pagamentos diretos de valor igual ou inferior a cinco mil euros no ano de 2016 e que tenham tido prejuízos superiores a 80% do potencial agrícola nas explorações”, o Governo garante um apoio de 100%. Para despesas elegíveis de valor igual ou inferior a 50.000 euros, o regime especial estabelece um apoio de 85% a tipologias de intervenção específicas. Entre 50.001 euros e até 400.000 mil euros da despesa elegível, o executivo vai apoiar em 50% o restabelecimento do potencial produtivo. “Caso a despesa elegível seja superior a 400.000 euros, o apoio é atribuído até ao limite deste valor”, de acordo com a portaria publicada em Diário da República. No âmbito de aplicação deste regime especial, consideram-se tipologias de intervenção específicas “os ativos fixos tangíveis e ativos biológicos que integram o capital produtivo da exploração, correspondente a animais, plantações plurianuais, máquinas, equipamentos, armazéns e outras construções de apoio à atividade agrícola”. O prazo limite para apresentação de pedidos de apoio é fixado em 15 de dezembro deste ano, lê-se no diploma, que determina que o regime dos níveis e limites de apoio “aplica-se imediatamente aos pedidos de apoio apresentados”. “O montante global disponível para os apoios a que se aplica o regime especial da presente portaria é de 15.000.000 euros”, segundo a portaria assinada pelo ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, datada de 09 de novembro deste ano. As centenas de incêndios que deflagraram no dia 15 de outubro, o pior dia de fogos do ano segundo as autoridades, provocaram 45 mortos e cerca de 70 feridos, perto de uma dezena dos quais graves. Esta foi a segunda situação mais grave de incêndios com mortos em Portugal, depois de Pedrógão Grande, em junho deste ano, em que um fogo alastrou a outros municípios e provocou, segundo a contabilização oficial, 64 mortos e mais de 250 feridos. Registou-se ainda a morte de uma mulher que foi atropelada quando fugia deste fogo.

 

Fonte: Lusa


Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7

Tempo Cernache Do Bonjardim


Estatísticas

Hoje
60
Ontem
17235
Este mês
335497
Total
10787443
Visitantes Online
19