Imprimir

Até ao próximo domingo, 7 de outubro, Alvaiázere assume-se como a capital do chícharo.

A componente gastronómica volta a ser uma das marcas do "Alvaiázere Capital do Chícharo", que congrega a Feira Agrícola, Florestal, Industrial, Pecuária e de Artesanato (FAFIPA) e o Festival Gastronómico do Chícharo.
Esta agregação tem o objetivo de potenciar o concelho já que esta feira é “um importante motor da atividade económica e comercial, não só para os setores que intervém diretamente na dinâmica do certame, como também para os setores que beneficiam indiretamente com a sua realização”, referiu na abertura do certame Célia Marques, presidente da câmara local, acrescentando que esta feira é também “a demonstração do empenhamento e das possibilidades de desenvolvimento do concelho, representando a vontade em combater a desertificação humana”. A feira tem-se adaptado aos tempos e tem conseguido conciliar “tradição e inovação” daí a autarquia ter juntado os dois eventos, focou ainda a edil.

O incremento do agro-alimentar tem sido apontado como um dos caminhos para o desenvolvimento destes territórios de baixa densidade. Com esta visibilidade cada vez maior dos produtos tradicionais há agora um desafio, ou seja, o de encontrar novos produtores e o de criar escala, disse ainda Célia Marques que deixou um repto aos mais novos porque “precisamos que mais jovens produtores apostem neste produto e acreditem no seu potencial”, lembrando que já são vários os subprodutos criados à base de chícharo e que “trazem valor acrescentado à economia local”. Célia Marques felicitou “todos quantos acreditam e se empenham neste desafio constante de reinventar esta leguminosa e de apresentarem produtos originais e de extrema qualidade”. Na restauração também há, para a autarca, algo a fazer, sendo “necessário que todos os restaurantes apresentem nas suas ementas o chícharo ao longo de todo o ano”, sublinhou, apelando a uma mudança de mentalidades.

Trabalho de campo apura o melhor chícharo

Neste momento está a ser desenvolvido um trabalho de campo para apuramento do melhor chícharo, num trabalho que está a ser coordenado pela professora Carlota Vaz Pato do Instituto de Tecnologia Química e Biológica da Universidade Nova. O projeto é financiado pela Fundação para a Ciência e Tecnologia e acontece em parceria com Nuno Julião, um dos produtores locais. "Temos conseguido fazer uma avaliação agronómica, na qual convidamos os agricultores a irem ao campo e a darem a sua opinião sobre quais são as características que eles acham mais importantes na planta”, descreveu a coordenadora à Rádio Condestável.

Todo este processo surge porque “estamos a tentar desenvolver ferramentas que nos ajudem a melhorar as variedades de chícharo”, referiu.
Esta leguminosa, oriunda de áreas com solos pobres e que fazia parte da alimentação das populações daqueles territórios, com o abandono das terras e o aparecimento de outros produtos viu cair a sua produção. No entanto nos dias atuais essa produção tem crescido, tendo em Arlindo Paixão um apaixonado por esta herança dos seus avós e pais que “nunca deixaram acabar a qualidade do chícharo”, confirmou. Sempre vendeu, mas só ao grossista, nunca ao público, “até que fui convidado a começar a vender e faço-o para restaurantes, nestes eventos, para Inglaterra, Macau, Brasil ou França”, entre outros, disse.
Esta leguminosa tem várias formas de se comer, como por exemplo em migas ou feijoada, com petinga e entremeada ou para fazer farinha.
Hoje em dia a doçaria está já a utilizá-la para fazer queijadas, tartes, licores entre outros.

Música e cultura complementam evento

Procurando abranger um conjunto variado de públicos, o cartaz musical conta com a participação, hoje, 6 de outubro dos Les Crazy Coconuts e dos Amor Eletro e, no dia 7, a noite acolherá o "Festival Internacional de Acordeão" e a atuação de Toy.
Do ponto de vista cultural estão previstas visitas ao património, exposições várias, bailes e muita animação de rua e uma corrida de touros.
Mantém-se a realização do emblemático passeio de tratores, do passeio de clássicos, estreando-se este ano um passeio de bicicletas antigas.
O desporto também integra o certame, estando prevista a realização do torneio de futebol de formação "Al-Bayazira Youth Cup" e mais uma edição do "Trail do Chícharo".

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7

Tempo Cernache Do Bonjardim


Estatísticas

Hoje
12089
Ontem
34376
Este mês
509175
Total
21069772
Visitantes Online
42