Imprimir

A Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC) emitiu um alerta para condições meteorológicas adversas, com agravamento a partir das 19:00 de hoje, 13 de outubro.

“A situação meteorológica que irá condicionar o território continental português é ainda muito incerta, nomeadamente quanto à trajetória da depressão Leslie e aos efeitos que a mesma produzirá em relação a vento, precipitação e agitação marítima”, lê-se no comunicado da Proteção Civil.
O pico mais crítico, adianta a ANPC, será entre as 00:00 e as 06:00 de domingo para o vento, as 01:00 e as 16:00 horas de domingo para a precipitação e as 03:00 e as 12:00 horas de domingo para a agitação marítima. “O território continental português será afetado muito provavelmente em toda a sua extensão geográfica, não sendo possível ainda indicar com precisão as áreas de maior impacto dos fenómenos meteorológicos”, completa a ANPC, recomendando assim “especial cuidado com o vento, por precaução, na medida em que, podendo soprar forte nalgumas regiões, pode contribuir sobremaneira para a evolução rápida dos incêndios rurais que venham a verificar-se”.
Deste modo, e face à situação descrita, é expectável que existam danos em estruturas montadas ou suspensas, possibilidade de queda de ramos ou árvores em virtude de vento mais forte, possíveis acidentes na orla costeira, dificuldades de drenagem em sistemas urbanos, nomeadamente as verificadas em períodos de preia-mar, podendo causar inundações nos locais historicamente mais vulneráveis, piso rodoviário escorregadio e eventual formação de lençóis de água e gelo, possibilidade de cheias rápidas em meio urbano, por acumulação de águas pluviais ou insuficiências dos sistemas de drenagem e possibilidade de inundação por transbordo de linhas de água nas zonas historicamente mais vulneráveis. espera-se ainda a possibilidade de inundações de estruturas urbanas subterrâneas com deficiências de drenagem, e fenómenos geomorfológicos causados por instabilização de vertentes associados à saturação dos solos, pela perda da sua consistência.
Para minimizar estes efeitos, é assim recomendável a adoção de comportamentos adequados, pelo que, e em particular nas zonas historicamente mais vulneráveis, se recomenda a observação e divulgação das principais medidas de autoproteção para estas situações, nomeadamente garantir a adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas, ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos e árvores, em virtude de vento mais forte, ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a galgamentos costeiros, evitando a circulação e permanência nestes locais, não praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando ainda o estacionamento de veículos muito próximos da orla marítima, garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas, adotar uma condução defensiva, reduzindo a velocidade e tendo especial cuidado com a possível acumulação de neve e formação de lençóis de água nas vias, não atravessar zonas inundadas, de modo a precaver o arrastamento de pessoas ou viaturas para buracos no pavimento ou caixas de esgoto abertas, bem como estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7

Tempo Cernache Do Bonjardim


Estatísticas

Hoje
13024
Ontem
36161
Este mês
555098
Total
22171604
Visitantes Online
25