Imprimir

No dia 6 de janeiro, data em que se assinalavam 37 anos da sua ordenação sacerdotal, D. Armando Esteves Domingues, ordenado Bispo Auxiliar do Porto no passado dia 16 de dezembro, veio a Oleiros, sua terra natal, realizar uma celebração eucarística em ação de graças e uma bênção episcopal junto dos seus conterrâneos.

Em Dia de Reis, “num dia histórico para o concelho e tocante para todos os presentes, a engalanada Igreja Matriz foi pequena para acolher a Comunidade Oleirense que quis saudar o novo bispo, numa celebração sublime, carregada de simbolismo e que encheu a alma de tantos quantos não quiseram faltar a este acontecimento”, descreve a autarquia numa nota à imprensa.
No final de uma Eucaristia bastante participada, teve lugar um momento musical de reflexão, num ensemble orquestral que encerrou com chave de ouro a iniciativa municipal Sons de Natal, que desde o dia 15 de dezembro tem percorrido as freguesias do concelho. Findo este momento, todos puderam cumprimentar D. Armando, seguindo-se um jantar de convívio onde não faltou a atuação do Rancho Folclórico e Etnográfico de Oleiros.

Na ocasião foram proferidas algumas palavras por parte das entidades presentes e foram entregues várias lembranças. Da parte do Município, em nome de todos os Oleirenses, foi oferecida uma Custódia da autoria de um artesão radicado no concelho, Jorge Marquez, a qual foi muito apreciada pelo enorme valor artístico que encerra.

E porque este objeto simboliza o ato de guardar algo precioso, o presidente da Câmara Municipal de Oleiros, Dr. Fernando Jorge, lembrou a enorme honra e orgulho que foi para toda a Comunidade tão distinta nomeação, aproveitando para apelar que intercedesse por todos e que guardasse este povo no seu coração. O bispo Oleirense respondeu que era aqui que guardava as memórias e vivências dos anos essenciais para a sua formação, onde ficava a casa de família e as suas raízes e que podiam contar com ele para ajudar a dignificar o concelho e a região.
Recorde-se que D. Armando Esteves Domingues figurará para sempre na galeria dos ilustres de Oleiros, juntando-se agora a D. Jorge Themudo, Bispo de Cochim e Goa e a D. João Maria Pereira d´Amaral e Pimentel, Bispo de Angra do Heroísmo e autor da monografia "Memórias da Villa de Oleiros e do seu Concelho".

Nota Biográfica:
D. Armando Esteves Domingues nasceu a 10 de Março de 1957, em Oleiros, distrito de Castelo Branco. Filho de Manuel Domingues e Maria Rosa Esteves, é o oitavo de onze irmãos. Atualmente, tem 17 sobrinhos e 18 sobrinhos netos.
O bispo Oleirense rumou a Viseu assim que concluiu a escola primária, em 1967. Com 10 anos de idade, entrou no Seminário Menor de S. José, em Fornos de Algodres. Quando terminou o curso de Teologia, em 1980, no Seminário Maior de Viseu, fez um ano de estágio pastoral em Roma, onde frequentou estudos sobre pastoral juvenil, espiritualidade e pastoral familiar, com incidência na preparação de noivos para o matrimónio. Realizou também trabalhos como tradutor de italiano/português em congressos internacionais.
Foi ordenado sacerdote na Sé Catedral de Viseu, a 3 de janeiro de 1982. Começou por dar apoio pastoral às paróquias de Fragosela e Santos Evos, mas em maio desse ano foi nomeado pároco de S. Martinho das Moitas, Gafanhão e Covas do Rio. Em outubro de 1983 assumiu também as paróquias de Reriz, nos concelhos de S. Pedro do Sul e Castro Daire.
A sua experiência como sacerdote passou também pelas capelanias militares. Em 1984 foi nomeado Capelão Militar na Força Aérea Portuguesa onde serviu, por exemplo, no Estado-Maior, na Base de Tropas Paraquedistas de Monsanto, no Comando da Força Aérea e no Comando das Tropas Paraquedistas. Passou também pela Base de Alfragide e foi adjunto do Capelão Chefe da Força Aérea. Ainda como militar, entre dezembro de 1984 e janeiro de 1987, foi assistente da 4.ª Secção do Escutismo na Região de Lisboa e adjunto do assistente Regional.
Regressou à diocese de Viseu em 1987, onde foi professor de Religião e Moral na Escola Secundária Emídio Navarro e assistente dos escuteiros, primeiro no Agrupamento 102 do Corpo Nacional de Escutas e depois, assistente regional do CNE, até 1996. Também colaborou com o Movimento de Educadores Católicos, com os Cursilhos de Cristandade e é assistente do Movimento Equipas de Casais de Nossa Senhora, onde acompanha duas equipas.
Na sua passagem por várias paróquias nos concelhos de Tondela e Vouzela, animou projetos na área social e educativa, um trabalho que acabou por dar origem à constituição de duas novas IPSS canónicas, em Torredeita e Boaldeia.
Foi ainda professor de Ética e Desenvolvimento Pessoal, na Escola Profissional de Torredeita, integrou o Conselho de Amigos da Fundação Joaquim dos Santos e de 1989 a 2016, foi diretor do Jornal “Voz de Torredeita e Boaldeia”.
D. Armando Esteves Domingues passou ainda pela paróquia de S. Salvador e esteve na origem da criação da paróquia de Nossa Senhora do Viso, onde a nova igreja foi inaugurada em 2011. Em 2016/2017, foi professor no Seminário Maior de Viseu e orientou o estágio de quatro dos atuais novos padres da diocese. Em novembro de 2004, foi escolhido para ser o ecónomo da diocese, cargo que desempenhou até julho de 2015, quando foi nomeado vigário-geral da Diocese de Viseu.
No dia 27 de outubro de 2018 foi nomeado pelo Papa Francisco “Bispo Titular de Centenária e Auxiliar do Porto”, tendo a sua ordenação episcopal ocorrido no passado dia 16 de dezembro, na Sé Catedral de Viseu.


Av. Dr. Abílio Marçal, Lote 1 B 6100-267 Cernache do Bonjardim

geral@radiocondestavel.pt

Telefone: Geral: 274 800 020

Redacção: 274 800 028/7

Tempo Cernache Do Bonjardim


Estatísticas

Hoje
11967
Ontem
36161
Este mês
554041
Total
22170548
Visitantes Online
63