AUTÁRQUICAS 2021: CDU percorreu ruas de Cernache do Bonjardim em campanha

Melhor saúde e requalificação da EN238 são bandeiras para esta Vila.

 AUTÁRQUICAS 2021: CDU percorreu ruas de Cernache do Bonjardim em campanha

Depois de, na passada sexta-feira, ter feito uma ação de campanha na Sertã, a CDU esteve ontem, 23 de setembro em Cernache do Bonjardim a ouvir a população e a relembrar algumas questões que preocupam a coligação, nomeadamente a saúde. Ema Gomes, candidata à Câmara Municipal da Sertã referiu-se em concreto à extensão de saúde “que continua sem conseguir dar resposta e garantir um direito às pessoas”, notou.
O desordenamento florestal nesta e noutras freguesias do concelho é igualmente uma preocupação “nomeadamente em termos de fiscalização por parte das entidades competentes no que respeita, por exemplo à monocultura do eucalipto”, disse a candidata.
Quanto ao apoio ao pequeno comércio é um ponto de honra e Ema Gomes deixou transparecer que continua sem perceber o porquê de não avançarem as obras de remodelação do Mercado Municipal de Cernache do Bonjardim. Este espaço “continua a ser um ponto negro” pois “continua igual ao que era há 40 anos. Não tem condições”, especificou.

Desde sempre a CDU defendeu que neste aspeto a feira ao ar livre e o mercado deveriam ser realizados no mesmo espaço, algo que não acontece nesta vila onde também “se continua a não privilegiar o comércio local e a não apoiar a economia local”, acusou.
Para a candidata, um bom resultado no próximo domingo, seria a população reconhecer o trabalho que esta estrutura política tem feito pelo concelho ao longo dos últimos anos. Ema Gomes falou em concreto da luta pela requalificação da EN238 e confessou que “gostava de eleger, pelo menos, um elemento na câmara e assim conseguiríamos fazer um trabalho mais abrangente, virado para as pessoas e com outros instrumentos legais de que atualmente não dispomos”, sustentou.
Presente nesta ação de campanha esteve também a candidata à União de Freguesias de Cernache do Bonjardim, Nesperal e Palhais, Marta Gomes. Na sua intervenção deixou claro que defende a melhoria dos circuitos de transportes, os quais ainda têm que ser “adaptados às necessidades da população”, no sentido de se obter um melhor serviço às pessoas, em particular às que estão mais longe da sede da união de freguesias, considerou.

Partilhar: