CASTANHEIRA DE PERA: Rota Botânica valoriza e defende meio ambiente

Projeto foi inaugurado hoje neste concelho

CASTANHEIRA DE PERA: Rota Botânica valoriza e defende meio ambiente

Desenvolvido pelo projeto Territórios 5 Sentidos, a Rota Botânica, uma iniciativa que pretende oferecer experiências sensoriais, chegou esta terça-feira, dia 4 de outubro, a Castanheira de Pera e Pombal, após ter começado na Sertã.
Nesta nova rota, os visitantes são convidados a sentir os Territórios 5 Sentidos através de experiências sensoriais que os levam à descoberta de diferentes espécies botânicas. Em Castanheira de Pera, a rota tem como ponto de partida a Praça Visconde de Castanheira de Pera, em frente aos Paços do Concelho, num percurso ao redor da vila com uma extensão de quase dois quilómetros.
Ao longo do trajeto é possível descobrir toda uma variedade de árvores, algumas delas quase centenárias, e perceber a sua importância e outras curiosidades que podem vir a ser descobertas através de uma rota e de um código QR que está instalado junto de cada árvore.
Este tipo de Rotas serve para cada um perceber a sua importância e assim, valorizando podemos defender melhor, referiu à Rádio Condestável, Fernanda Botelho, especialista em Botânica e responsável por este trabalho de levantamento:

Este é um trabalho de promoção do território mas também uma forma de colocar as novas gerações a pensar sobre o que as rodeia:

António Henriques, presidente da Câmara Municipal de Castanheira de Pera, vê neste novo projeto mais uma ferramenta para a estratégia do concelho em promover turisticamente o território:

Estes territórios não têm grandes monumentos para chamar o grande público mas são detentores de um conjunto de árvores que também podem contar muitas histórias e cativar um nicho de público que cada vez valoriza mais o meio ambiente.

De recordar que este projeto da Rota Botânica vai estar disponível, pelo menos, até final deste ano nos três concelhos, sendo que o da Sertã foi o primeiro a lançar a rota, em junho.
A rota é ao ar livre, as espécies estão identificadas e há painéis com informações explicativas. No futuro, o objetivo passa pela criação de uma plataforma digital com os dados relativos às espécies que integram esta rota e todo o projeto Territórios 5 Sentidos.

Partilhar: