CASTELO BRANCO: Derivados do medronho aplicados em trufas

Bombons são recheados com um creme à base de aguardente e licor de medronho.

CASTELO BRANCO: Derivados do medronho aplicados em trufas

O medronho é um produto endógeno que tem servido para diversas aplicações, essencialmente gastronómicas. Desta vez foi a Quinta das Olelas no Retaxo, concelho de Castelo Branco, a encontrar uma nova aplicação.
São trufas de chocolate, idealizadas pelo chef Artur Norberto, que recebem “o recheio da aguardente e do licor de medronho, através de um creme mais pastoso para que fosse melhor de degustar”, como explicou à Rádio Condestável o próprio. Este bombom apresenta um “aroma e um sabor que faz com que a pessoa fique a pensar e a vaguear um pouco pelos campos”, garantiu.
A aposta em plantações de medronho tem sido notória na nossa região. O medronho que utiliza provém de plantações da própria quinta e também de produtores da Sertã, Oleiros, Proença-a-Nova e de Castelo Branco. De acordo com o chef Artur Norberto, o medronho “tem um grande potencial para alavancar, e muito, a nossa economia local. Há um setor que está por explorar”, acredita.
Este produto idealizado pelo chef e produzido por uma empresa especializada pode ser adquirido, para já, na loja virtual do Facebook e do Instagram da Quinta das Olelas. No futuro o mercado ajudará a definir novas formas de comercialização, incluindo a exportação.

Partilhar: