CASTELO BRANCO: Município cria rota gastronómica

Objetivo é captar turistas e promover a gastronomia albicastrense.

CASTELO BRANCO: Município cria rota gastronómica

Integrado na estratégia de comemoração dos 250 anos da cidade de Castelo Branco e com o objetivo de captar ainda mais turistas, a Câmara Municipal de Castelo Branco delineou, para este verão, a rota gastronómica "Castelo Branco 250 anos 250 Sabores”. Para garantir ainda mais êxito, a câmara juntou a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP), a InovCluster - Associação do Cluster Agroindustrial do Centro e Turismo Centro Portugal para, em conjunto, atrair visitantes ao concelho e dar a conhecer o receituário tradicional, produtos endógenos e a rede de estabelecimentos de restauração.
José Augusto Alves, presidente da câmara destacou ainda, na apresentação deste projeto, outros atrativos da cidade como a história, a paisagem e a cultura “que assentam no mote natureza, sabor e cultura e que oferece uma variedade de espaços contextos e ambientes”. Na gastronomia a qualidade alia-se à tradição e á modernidade e o principal ingrediente desta rota são “os 250 anos de elevação a cidade que se traduzem em 250 sabores identitários da nossa região”, disse ainda o autarca.
Assim, o município albicastrense vai disponibilizar um apoio financeiro à AHRESP para a execução de dois programas. No que respeita à rota “Castelo Branco 250 anos 250 Sabores", os restaurantes aderentes têm que criar o "menu experiência 250 anos", cujo preço não deve ultrapassar os 18 euros, sendo que cada um deles irá receber um apoio de 500 euros.
Deste modo, a AHRESP está a “identificar 250 sabores de Castelo Branco, desde receituários, vinhos, azeites, ervas aromáticas, líquidos e sólidos ligados à gastronomia do concelho que serão a base do menu. Cada restaurante aderente terá que elaborar o seu menu experiência, utilizando os produtos que constem dos 250 sabores”, explicou Ludovico Dias da delegação albicastrense da referida associação. O menu deverá incluir entrada, prato principal e sobremesa.
Quanto ao “vale estadia”, os visitantes provenientes de fora do concelho, mediante apresentação de comprovativo da reserva de estadia no Posto de Turismo recebem um vale de 15 euros, esclareceu José Augusto Alves. “Este vale só será aplicado de 15 de junho a finais de setembro às sextas e sábados”, adiantou Ludovico Dias.
O segundo programa, denominado de “Seleção, Gastronomia e Vinhos”, vai receber um total de quatro mil euros e tem como objetivo “promover a gastronomia através de medidas como a adoção do receituário tradicional ou utilização preferencial dos produtos portugueses”, explicou ainda José Augusto Alves.
Estes programas vão ter início no dia 15 de junho e vão estar em vigor até ao final do mês de setembro. As verbas aqui alocadas poderão vir ser reforçadas caso a procura assim o determine como já aconteceu com outras iniciativas adiantou ainda o presidente da câmara.

Partilhar: