CASTELO BRANCO: PSD questiona Governo sobre vazio administrativo na ULSCB

Há 10 meses que a Unidade Local de Saúde de Castelo Branco (ULSCB) está sem conselho de administração.

CASTELO BRANCO: PSD questiona Governo sobre vazio administrativo na ULSCB

Cláudia André, deputada do PSD, eleita pelo círculo de Castelo Branco, não compreende a situação de vazio administrativo deixado nesta ULS, quando o Ministério da Saúde nomeou “nas mesmas circunstâncias, o conselho de administração da Unidade Local da Guarda”.
Em nota enviada à comunicação social, a deputada, que endereçou várias questões à Ministra da Saúde sobre esta matéria, questiona também se “uma equipa habitualmente de seis membros, reduzida a três elementos, tem condições físicas e psicológicas para enfrentar, durante dez meses, uma pandemia avassaladora como a do novo coronavírus” e se “confirma que a Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa indicou, já em setembro de 2020, o nome do elemento que lhe compete nomear”.
A parlamentar lamenta que “decorridos dez meses – quase um ano –, o Governo ainda não cuidou de nomear um novo conselho de administração para a ULS de Castelo Branco”. “E estes são os mesmos dez meses em que todos enfrentamos momentos deveras difíceis para com a luta contra o novo coronavírus, tornando muito difícil compreender a não decisão que em nada ajuda o árduo trabalho da equipa desta instituição”, observa.
Recorde-se que a ULSCB tem a responsabilidade de dirigir o Hospital Amato Lusitano, dois Agrupamentos de Centros de Saúde, 10 centros de saúde e duas unidades de saúde pública. O presidente do conselho de administração da ULS de Castelo Branco terminou o mandato em dezembro de 2019, mantendo-se em funções até março de 2020, momento em que deixou o cargo por limite de idade, imposto por lei.

Partilhar: