CERNACHE DO BONJARDIM: Centro de Karaté Shotokan já tem 30 praticantes

Aulas de Karaté funcionam na sede da junta.

CERNACHE DO BONJARDIM: Centro de Karaté Shotokan já tem 30 praticantes

A Associação Nacional Artes Marciais (ANAM) apostou em mais um centro de prática Dojo, desta feita na vila de Cernache do Bonjardim. As aulas no Centro de Karaté Shotokan (CKS) de Cernache do Bonjardim tiveram início em maio e contam já com cerca de 30 praticantes dos 4 aos 11 anos, distribuídos pelas classes de Karaté Infantil e Karaté Iniciação. Os treinos são da responsabilidade dos instrutores Nuno Magno e Susana Gato e funcionam na sede da Junta da União de Freguesias de Cernache do Bonjardim, Nesperal e Palhais, num espaço cedido pela presidente de junta, Filomena Bernardo, dá conta a instrutora Susana Gato.
Os responsáveis por esta modalidade em Cernache do Bonjardim irão abrir inscrições “de modo a fazer face às solicitações existentes”, refere ainda a instrutora.
A prática de exercício físico, nas crianças mais jovens, traz muitos benefícios para a saúde física, influenciando igualmente o desenvolvimento emocional, mental e intelectual das mesmas. Deste modo, o karaté surge como uma modalidade, cuja prática pode ter repercussões no comportamento da criança, promovendo a socialização, facilitando a aprendizagem do respeito pelo outro e o cumprimento de regras. Esta modalidade melhora a concentração, promove o controlo das emoções, desenvolve a flexibilidade e a coordenação, contribui para uma postura corporal adequada, desenvolve a autoconfiança e o sentimento de segurança e pertença, a afetividade, a lateralidade e a orientação de espaço temporal e equilíbrio, promove a disciplina, dando à criança a noção de limites de atuação e melhora a condição física.
De referir que a ANAM foi fundada em 1989, sendo o Sensei João Cardiga o responsável técnico e presidente. A associação está filiada na Federação Portuguesa de Karaté (FNK-P) e na Liga Portuguesa de Karaté Shotokan (LPKS) e conta com mais de 200 Cintos Negros e mais de 2.000 praticantes, distribuídos por 56 Centros ou Núcleos, em sete distritos no continente (Lisboa, Castelo Branco, Leiria, Santarém, Faro, Porto e Beja) e na Região Autónoma da Madeira.

Partilhar: