CERNACHE DO BONJARDIM: Infraestruturas de Portugal vai intervir na EN238

...“será mais uma maquilhagem, um talude limpo ou um buraco tapado”, diz a autarca de Cernache

CERNACHE DO BONJARDIM: Infraestruturas de Portugal vai intervir na EN238

...“será mais uma maquilhagem, um talude limpo ou um buraco tapado”, diz a autarca de Cernache.
A Infraestruturas de Portugal adjudicou a realização do projeto para a execução para os 12 quilómetros da Estrada Nacional 238 entre a ponte de Vale da Ursa e as proximidades de Cernache do Bonjardim.
Este é um projeto que, de acordo com a Infraestruturas de Portugal (IP) em resposta à Rádio Condestável (RC), contempla “trabalhos ao nível do pavimento, do sistema de drenagem de águas pluviais, de reforço e substituição do sistema de sinalização e dos equipamentos de segurança existentes, bem como a avaliação da contenção dos taludes de aterro”, visando, ainda de acordo com a empresa, “a melhoria das atuais condições de circulação e de segurança rodoviária deste troço, com início na Ponte do Vale da Ursa e passagem no interior de Cernache do Bonjardim até à rotunda ao km 34,835”.

Intervenção é “mais uma maquilhagem” da via

Contactada pela Rádio Condestável, a presidente da União de Freguesias de Cernache do Bonjardim, Nesperal e Palhais, Filomena Bernardo, acredita que este “será apenas mais um projeto”, mesmo porque “já teve muitos”. Prefere não se iludir de que “vamos ter a requalificação que tanto desejamos” e crê que este projeto “será mais uma maquilhagem, um talude limpo ou um buraco tapado”.
Para a autarca o problema estrutural daquela via manter-se-á tal como hoje. “Não há redução de trajeto, fala-se num ou noutro corte de curvas mas eu ainda não vi qualquer projeto e o problema vai continuar igual”, atestou.
A Rádio Condestável tentou obter uma reação por parte do presidente da Câmara Municipal da Sertã, José Farinha Nunes, mas até à data da publicação desta notícia ainda não foi possível.


Deputados do PSD questionam Governo

Ainda a este propósito, os deputados do PSD na Assembleia da República eleitos por Castelo Branco, Cláudia André e eleitos por Santarém, Duarte Marques, Isaura Morais e João Moura, insistiram recentemente na urgência da requalificação da EN 238.
Numa pergunta que dirigiram ao Ministro das Infraestruturas e da Habitação, exortam o Governo a proceder à “requalificação urgente da EN 238”, em particular no troço entre Cernache do Bonjardim e Ferreira do Zêzere. 
Os deputados sublinham que “ao longo de grande parte do seu traçado, esta importante via rodoviária apresenta um frequente desmoronamento de vertentes, um piso irregular e em mau estado, falta de visibilidade e um desnível acentuado protagonizado por sinuosas curvas. Características que representam um elevado perigo para os cidadãos contribuindo para a ocorrência de muitos acidentes rodoviários. Na sequência destes problemas, é frequente o encerramento temporário da estrada”. Os deputados do PSD sublinham igualmente que vários municípios têm defendido, há anos, uma ligação digna entre Ferreira do Zêzere e Cernache do Bonjardim (Sertã), com um novo traçado de forma a encurtar distâncias e aumentar a segurança dos utilizadores.

O PSD perguntou:

1 – Quando será apresentado o projeto citado em audição regimental de 20 de julho de 2021 relativamente a eixo rodoviário acima referido?
2 – Quando prevê o Governo inscrever esta obra no planeamento da Infraestruturas de Portugal? Qual o valor referente que prevê o Governo seja inscrito no OE2022?
3 – Qual a data prevista para o início e a conclusão da obra de “grande recuperação” da EN 238?
4 – Tendo em conta a importância estratégica do nó de Pias acima referido para a vila de Ferreira do Zêzere, quais as opções em concreto e a respetiva calendarização que o Governo prevê para melhor dar resposta a este problema em concreto?

Assembleia da República já recomendou em 2016 a recuperação urgente desta via

De recordar que a Assembleia da República aprovou por unanimidade, em 2016, a resolução n.º 163/2016, que recomenda ao Governo a requalificação urgente da EN 238, no troço entre Cernache do Bonjardim e Ferreira do Zêzere”, referem.

Refira-se que o grupo parlamentar do PSD tem questionado o Governo sobre esta matéria, pedindo soluções e calendários de concretização.
No passado dia 20 de julho, em audição regimental à equipa ministerial das Infraestruturas, o Governo informou uma vez mais que está “a fazer o projeto para uma grande recuperação dessa ligação”.
O PSD deixa claro que “a Estrada Nacional (EN) 238, um dos eixos rodoviários mais importantes para as populações e empresas dos concelhos do norte do distrito de Santarém e do Sul do distrito de Castelo Branco, liga os concelhos de Ferreira do Zêzere e Tomar ao concelho da Sertã. Apesar da sua elevada degradação, a EN 238 é ainda hoje muito utilizada por veículos de transportes de mercadorias e de passageiros, representando assim um ativo fundamental para o desenvolvimento socioeconómico de toda a região”.

Governo diz que estão previstos dois tipos de intervenção

Em resposta, Jorge Delgado, secretário de Estado das Infraestruturas, esclareceu os deputados que “estamos com dois tipos de intervenções, por um lado a estabilização de taludes que a IP está a trabalhar com prioridade e estamos também a fazer o projeto para uma grande recuperação da ligação entre Ferreira do Zêzere e Cernache do Bonjardim”.


IP também prevê intervir no troço entre a Ponte do Vale da Ursa e Ferreira do Zêzere

Ainda a propósito deste assunto a RC quis também saber junto da IP se esta prevê realizar melhoramentos, na mesma via, entre a Ponte do Vale da Ursa e Ferreira do Zêzere. Como explicou a empresa, o estado de conservação do referido lanço é caracterizado como “razoável”, ainda assim, “está identificada a necessidade de intervenção naquela via, estando prevista no planeamento de médio prazo uma intervenção de grande reparação entre os quilómetros 7,900 e 22,700”. Não obstante esta situação, a empresa garante que fará os trabalhos que “se revelem necessários, de forma sistemática e periódica em todos os componentes constituintes das vias e obras de arte, de modo a suprir pelo menos as situações consideradas mais críticas e garantir condições de segurança rodoviária até à execução da referida obra".

Partilhar: