CERNACHE DO BONJARDIM: Natural de Brejo da Correia pede melhorias para a aldeia

Arranjo exterior da capela e dos fontanários da localidade entre os pedidos.

CERNACHE DO BONJARDIM: Natural de Brejo da Correia pede melhorias para a aldeia

Há algum tempo que um habitante natural da localidade do Brejo da Correia, situada no território da União de Freguesias de Cernache do Bonjardim, Nesperal e Palhais (UFCBNP) reivindica um conjunto de melhorias para a aldeia, quer junto desta união de freguesias, quer junto da câmara.
Apesar de algumas reivindicações terem sido satisfeitas, nomeadamente: a implementação da rede de abastecimento de água da rede púbica ao domicilio, a colocação de sinais de limitação de velocidade do trânsito dentro da localidade e a colocação de “rails” e manutenção geral da estrada de acesso ao lugar e arranjo das valetas, outras há que Ilídio Mendes continua a reivindicar, dando conta das mesmas à Rádio Condestável e às duas autarquias referidas.
De ressalvar que, se as referidas reivindicações chegaram à RC, não chegaram à presidente da junta porque o email estava incorreto, fez questão de esclarecer Filomena Bernardo que, na Condestável clarificou as questões levantadas por este habitante, nomeadamente o arranjo dos fontanários públicos, ou quais “estão sinalizados e serão requalificados na segunda fase da candidatura apresentada pela união de freguesias ao Portugal 2020”, clarificou.
Outra das necessidades apontada é o arranjo e asfaltamento dos ramais de acesso e largo da Capela de São José. Filomena Bernardo recorda que a mesma foi intervencionada com a ajuda de um donativo do Colégio Inglês de Lisboa, por indicação da própria UFCBNP, e que a promessa da junta em arranjar a envolvente do monumento religioso ainda não foi cumprida por causa dos constrangimentos causados pela pandemia da Covid-19.
“A junta assumiu o compromisso de intervencionar, dentro das suas competências. Ainda não o fizemos porque entretanto entrámos em confinamento, mas é uma obra que tem que ser feita e vai ser feita”, garantiu.
Já quanto aos acessos aos Matos do Pampilhal, a autarca recorda que estão inscritos “no Plano de Atividade enviado para a Câmara Municipal da Sertã”, no entanto a autarca concorda que há outras estradas prioritárias e esta “sendo importante, as pessoas têm alternativas”, explicou.
A terminar a autarca refuta a ideia deixada de que o Brejo da Correia é uma aldeia esquecida e lembra as inúmeras ações que aconteceram junto da população por ocasião dos dois confinamentos ocorridos e, mais recentemente com o apoio no transporte para a vacinação.

Foto: Google Maps

Partilhar: