CERNACHE DO BONJARDIM: Posto da GNR está fechado temporariamente

A Guarda Nacional Republicana (GNR) suspendeu, temporariamente, o serviço de atendimento de 10 postos de atendimento reduzido no distrito de Castelo Branco, devido à situação “excecional que o país atravessa” e entre eles está o de Cernache do Bonjardim.

CERNACHE DO BONJARDIM: Posto da GNR está fechado temporariamente

Em tempos de confinamento verificou-se um decréscimo de atendimentos e “ao invés de termos um homem dentro do posto, muitas vezes a receber muito pouca gente, optámos por colocar esse homem na rua, dando assim mais visibilidade e permitindo até ajudarmos as pessoas a cumprirem as normas em vigor”, confirmou à Rádio Condestável o Comandante Distrital Territorial de Castelo Branco da GNR, Coronel Albino Tavares. Além disso, têm existido algumas situações de militares infetados e “optámos por suspender alguns serviços de atendimento como foi o caso de Cernache do Bonjardim”, reafirmou.
Até ver não se sabe quanto tempo durará esta suspensão mas logo que se considere que a situação esteja estabilizada, o serviço será reposto, garantiu o comandante. No caso de ser necessário um contacto com a GNR, as pessoas não precisam de se deslocar a um posto mais longe, basta que liguem, façam marcação e os militares deslocam-se ao posto em causa, neste caso a Cernache do Bonjardim, para fazerem o respetivo atendimento, explicou ainda o coronel Albino Tavares.

Situação deixou presidente da UFCBNP preocupada

Ainda sem saber o que realmente se estava a passar, o aviso na porta do posto da GNR de Cernache do Bonjardim, sem data de afixação, a anunciar a “suspensão temporária de funcionamento durante o estado de emergência” deixou a presidente da União de Freguesias de Cernache do Bonjardim, Nesperal e Palhais (UFCBNP) preocupada e assustada. Explicada que lhe foi a situação, Filomena Bernardo diz entendê-la, pois “o efetivo da GNR está sempre a ser chamado e também há militares infetados e em isolamento”, mas “isso não é desculpa para o que aconteceu”, sustentou.
Apesar das explicações, Filomena Bernardo disse que, “em nome de toda a população, vai ficar atenta a este encerramento provisório. A pandemia não pode nem deve ser desculpa para tudo”, reafirmou, temendo que “isto seja o princípio do fim”. A este propósito o coronel Albino Tavares, na mesma entrevista à Condestável, garantiu mesmo que já se tinha comprometido, em conversa com o presidente da câmara da Sertã que “logo que possível aumentar o efetivo concretamente em Cernache do Bonjardim” e “é exatamente esse o foco que temos, não é encerrar, muito pelo contrário, é aumentar o efetivo”, reforçou.
Na área do Comando Territorial de Castelo Branco foi temporariamente suspensa a atividade em 10 Postos de Atendimento Reduzido (PAR), ou seja nos Postos Territoriais de Mata, Cebolais de Cima e Malpica do Tejo (Castelo Branco); Unhais da Serra e Paul (Covilhã), Soalheira (Fundão), Monsanto, Ladoeiro e Rosmaninhal (Idanha-a-Nova) e Cernache do Bonjardim (Sertã).
Segundo a GNR, esta medida permitiu a transferência temporária de 43 militares para os Postos Sede de Agrupamento.
Recorde-se que o posto de Cernache do Bonjardim abrange perto de quatro mil habitantes do território da UFCBNP, no concelho da Sertã. Um habitante da localidade de Várzea de Pedro Mouro na UFCBNP, caso tivesse que se deslocar ao posto da Sertã, teria que fazer 50 quilómetros, cerca de 25 para cada lado.

Partilhar: