CERNACHE DO BONJARDIM: Posto da GNR esteve encerrado hoje

Por falta de efetivos.

CERNACHE DO BONJARDIM: Posto da GNR esteve encerrado hoje

O Posto da GNR de Cernache do Bonjardim esteve encerrado durante todo o dia de hoje, 3 de novembro, “por falta de efetivos”, soube a Rádio Condestável junto do Comando Territorial de Castelo Branco da GNR.
Esta tarde, pelas 15:30, Carlos Ribeiro, presidente da Direção da Rádio Condestável, ligou para o Posto da GNR de Cernache a fim de participar uma ocorrência mas a chamada foi atendida no Comando Territorial de Castelo Branco da GNR. Ao tentar apurar o porquê desta situação, foi informado que “o posto está fechado por falta de efetivos”. A chamada foi reencaminhada para a GNR da Sertã e a ocorrência foi aí participada. Com efeito, à porta do posto está um letreiro onde se pode ler que "por motivos operacionais, este posto da Guarda Nacional Republicana de Cernache do Bonjardim encontra-se fechado".
Contactado pela Rádio Condestável, o Coronel Albino Tavares, Comandante Territorial Distrital de Castelo Branco da GNR, confirmou esta situação, explicando que “hoje ocorreram uma série de pequenos incidentes operacionais e o militar que estava de serviço previamente escalado para atendimento (em Cernache), teve a necessidade de se ausentar”. O Coronel Albino Tavares lembrou que, quando tal acontece, o que está estabelecido é que “as pessoas liguem para o Comando Territorial de Castelo Branco e aí, ou a pessoa aguarda que um militar de outro posto se desloque a Cernache do Bonjardim ou fazemos um pré-agendamento e na hora pré-estabelecida estaremos lá para registar a ocorrência”.
Esta situação já aconteceu no passado e irá acontecer no futuro, admitiu ainda o comandante. Compreendendo este “inconveniente”, disse acreditar que com esta prática “resolvemos uma série de situações mais rapidamente e que de outra forma iriam demorar mais tempo”.
Para o comandante é mais proactivo que o militar esteja na rua do que “estarmos simplesmente à espera que as pessoas se desloquem até nós”, disse.
Há alguns anos este posto tinha como área territorial as freguesias de Cernache do Bonjardim, Nesperal, Palhais, Castelo e parte da de Cabeçudo, no que se estimava serem cerca de 6 mil habitantes. Hoje, desconhece-se qual a área territorial que lhe caberá e a população, como a Condestável já deu conta, teme o seu encerramento definitivo, sendo que há vários anos funciona, apenas, a tempo parcial.

Atualização: Igualmente contactada pela Rádio Condestável, a presidente da União de Freguesias de Cernache do Bonjardim, Nesperal e Palhais, Maria João Ribeiro, confirmou ser conhecedora desta situação. “Não é a primeira vez que acontece mas depois de contactado o destacamento, foi-nos informado que nesses dias é porque não existem militares suficientes para ocuparem todas as funções necessárias, ou seja, patrulhar e estar no posto”.
De acordo com informação da GNR disponibilizada à autarca, “estão três militares de baixa, alguns de férias e um de licença de paternidade e não há possibilidade de terem pessoas no posto de Cernache”.
À Condestável, a presidente garantiu que “vamos sempre lutar para que o posto esteja aberto” e explicou que a situação hoje verificada não significa o “encerramento permanente. Isto é um problema nacional e que é a falta de militares”, mas “é uma debilidade para os municípios e freguesias”.

Partilhar: