FERREIRA DO ZÊZERE: Bruno Gomes com vontade de ter um concelho melhor

PS venceu as eleições e as tomadas de posse aconteceram ontem.

FERREIRA DO ZÊZERE: Bruno Gomes com vontade de ter um concelho melhor

Foi com um agradecimento à “confiança que os eleitores depositaram em nós (PS) e neste projeto de mudança autárquica apresentado a sufrágio” que Bruno Gomes, o presidente eleito para a Câmara Municipal de Ferreira do Zêzere, iniciou o seu discurso de tomada de posse. O ato aconteceu ontem, dia 15 de outubro.
A página que se virou neste concelho será para escrever “o bem comum, na diversidade de opiniões e de projetos individuais”, disse. Aludindo à democracia que exige a verdade, considerou que tem que haver “um debate franco e leal, focado nas questões essenciais que unem a realidade mais profunda do interesse público municipal”, continuou. 
Sabendo que os tempos “estão carregados de incerteza”, o autarca considera que “não poderão abalar a nossa vontade férrea de ter um concelho melhor” e por isso apelou a uma reflexão sobre o papel da comunidade no contexto nacional. 

Para Bruno Gomes um dos maiores desafios é enfrentar a crise das alterações climáticas a nível local e “temos que saber proteger o meio ambiente prestando atenção à limpeza e proteção da floresta, à defesa dos recursos hídricos e ocupação dos solos através da sua utilização sustentável”, explicou.
A mudança que se operou em Ferreira do Zêzere nas últimas eleições demonstrou, no entender do autarca, que as pessoas aderiram a “uma nova visão da política municipal protagonizada por uma nova geração” e por isso “saberemos corresponder aos legítimos anseios da comunidade de Ferreira, procuraremos identificar as necessidades, respeitando o princípio da equidade e priorizando a realização das mais urgentes de acordo com os recursos municipais disponíveis”, disse.
Não terminou sem agradecer a forma transparente e cordial com que o executivo cessante “nos providenciou a informação e experiência para que possamos iniciar este mandato o mais conhecedores possível da atual realidade do município”. 

Partilhar: