FIGUEIRÓ DOS VINHOS: “FAZUNCHAR” recebe selo de qualidade

Através de diversas formas de arte que ficam perpetuadas em diversos pontos do concelho, festival relembra o pintor Malhoa.

FIGUEIRÓ DOS VINHOS: “FAZUNCHAR” recebe selo de qualidade

O FAZUNCHAR, Festival de Arte Urbana de Figueiró dos Vinhos, acaba de receber o selo de qualidade atribuído a Festivais Europeus, o EFFE Label 2019-2020.
Trata-se de uma iniciativa que foi interrompida pela pandemia da Covid-19 mas que se pretende de contiguidade e que está “a deixar algo que, com ou sem festival, seja visível e se perpetue no tempo e é isso que acontece com todas as obras de arte e pontos de interesse que ficam registados com a intervenção dos artistas”, explicou Marta Brás, vereadora da cultura da Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos, entidade promotora do festival.
O festival valoriza e dá relevo ao projeto cultural delineado pelo município para Figueiró dos Vinhos e no âmbito da marca “arte viva” visa também “lembrar o que foram outras figuras da arte no concelho”, como por exemplo José Malhoa, disse ainda a vereadora.

O FAZUNCHAR conta com a curadoria e coorganização da MISTAKER MAKER | Plataforma de Intervenção Artística e o EFFE – Europe for Festivals, Festivals for Europe (“Europa para os Festivais, Festivais para a Europa”), é uma iniciativa da European Festivals Association – EFA (Associação Europeia de Festivais) com o apoio da Comissão Europeia e Parlamento Europeu. A organização atribui o Selo de Qualidade a festivais de arte, por toda a Europa, que se distinguem não só pela sua ampla riqueza artística nacional e internacional, mas também pelo envolvimento da e na comunidade onde se inserem e realizam, bem como a sua abertura à Europa.
De referir que este festival de arte urbana tem deixado perpetuado, em murais espalhados pelo concelho, olhares semelhantes aos que o mestre Malhoa, no seu tempo, perpetuou na vertente da pintura, por exemplo. “Estamos a reavivar a sua memória (Malhoa) através de formas de arte mais contemporâneas para que ele e Figueiró não sejam esquecidos”, disse, certa que o pintor, caso fosse vivo, “iria identificar-se com esta diversidade de formas de arte”.
De recordar que a filosofia deste Selo alcançado pelo FAZUNCHAR passa por apoiar o desenvolvimento artístico em curso (como por exemplo oferecer residências a artistas, contribuir para novas criações, apoiar a investigação artística, entre outros), oferecer oportunidades a artistas emergentes ou inovadores para criarem ou serem apresentados ao público; estar enraizado na sua comunidade local, promovendo conexões locais no programa e entre os artistas / performances entre outros.
O Selo agora atribuído coloca o referido festival no circuito de Festivais Europeus, tanto através da sua inclusão no site festivalfinder.eu, bem como fazendo parte da campanha de promoção internacional da EFFE, em conferências de imprensa e atividades nacionais do selo EFFE.

Partilhar: