FIGUEIRÓ DOS VINHOS: Incêndios e pandemia destacados no Feriado Municipal

Dia de S. João Batista é dia de Feriado Municipal em Figueiró dos Vinhos.

FIGUEIRÓ DOS VINHOS: Incêndios e pandemia destacados no Feriado Municipal

Esta é uma data que nos últimos anos foi ensombrada, primeiro pelos incêndios de 2017 (nesse ano a celebração foi adiada) e nos últimos dois também não se assinalou de forma presencial devido à pandemia da Covid-19.
Tanto os incêndios de 2017, como as repercussões da pandemia foram dois dos assuntos abordados nos discursos da Sessão Solene da Assembleia Municipal que teve lugar na Casa da Cultura, esta manhã na presença da secretária de Estado do Desenvolvimento Regional, Isabel Ferreira.
Jorge Abreu, presidente da câmara, lembrou que os apoios sociais que foram implementados durante a pandemia são para continuar, bem como a incentivo à fixação de empresas. Referiu ainda que hoje o concelho tem uma verdadeira política de atração de empresas, como é o caso do Centro Investe e da nova Sonuma:

Outro dos setores, até aqui marginal, é o turismo. Hoje em dia é um importante ativo para a atração de pessoas:

Jorge Abreu aproveitou a ocasião para pedir à Governante ali presente para que a Intervenção Integrada de Base Territorial, instrumento que visa canalizar fundos para o Pinhal Interior e que está a ser trabalhada, possa vir para o terreno o mais rápido possível, por forma a apoiar os projetos que as autarquias têm em carteira.
Isabel Ferreira, passou em revista alguns dos programas que estão a fazer o seu caminho no sentido de inverter as necessidades destes territórios e lembrou aquilo que tem sido feito, ou seja os avisos de candidaturas direcionados a estes territórios como sendo o Programa de Valorização do Interior, ao contrário das majorações até então aplicadas:

Recuando a 2017, o presidente da Assembleia Municipal, Carlos Silva, pediu mais uma vez para que se criem políticas desburocratizadas para que os empresários possam ser apoiados sem terem de lidar com a burocracia que, nalguns casos, chega a inviabilizar candidaturas:

Carlos Silva criticou, ainda, aquilo que se fez nos últimos anos para encontrar culpados dos grandes incêndios de 2017, com a culpa a recair sobre quem tudo fez para a evitar. Esqueceu-se o poder político que, com a sua inação, levou a esta situação, disse.
Já os partidos políticos com assento na Assembleia Municipal também não esqueceram o que têm sido estes últimos cinco anos com Fernando Manata, do PS, a dizer que é necessário continuar a olhar para estes territórios de forma a desenvolvê-los:

António Saraiva, do PSD pediu que a autarquia tenha um olhar atento às oportunidades para a fixação de empresas, ao mesmo tempo que deve ajudar a fortalecer o tecido empresarial já existente:

Por seu lado, Fernando Branco, do Movimento Figueiró Independente, movimento que, como disse o próprio, tem feito uma oposição pela positiva e conseguido que algumas das suas propostas sejam aprovadas e assim contribuírem para um melhor bem-estar da população, recordou uma passagem do seu discurso em 2018 para lembrar que é preciso continuar a trabalhar neste sentido:

De referir que durante este fim-de-semana continuam a decorrer as Festas de S. João no concelho de Figueiró dos Vinhos.

 

Partilhar: