FIGUEIRÓ DOS VINHOS: Investimento conseguido é alavanca para os próximos quatro anos

Jorge Abreu tomou posse para o seu último mandato.

FIGUEIRÓ DOS VINHOS: Investimento conseguido é alavanca para os próximos quatro anos

No dia em que tomou posse para o seu último mandato à frente dos destinos do concelho de Figueiró dos Vinhos, ontem, dia 11 de outubro, Jorge Abreu fez questão de recordar a obra que o seu executivo fez nos últimos anos. Apesar do contexto negativo da pandemia da Covid-19 e da catástrofe dos incêndios de 2017, o concelho alcançou “o maior valor de sempre de investimento público e privado”, começou por lembrar. As mudanças operadas no concelho refletem-se na “reabilitação dos espaços públicos, na melhoria das vias de comunicação, na mobilidade urbana, nas condições de acolhimento de empresas, de apoio aos empreendedores e no apoio às famílias e carenciados”, enumerou. Por outro lado, recordou a “revolução” operada a nível turístico, facto que, acredita, “tornou Figueiró dos Vinhos um polo de atração a nível nacional”.

Se os tempos que passaram trouxeram desenvolvimento ao concelho, o autarca agora empossado quer lutar por “mais investimento, mais emprego e habitação, mais apoio social, educação e formação para crianças e jovens, mais e melhores condições de prestação de serviços, de saúde, mais empresas, mais turismo e melhor ordenamento do território”, disse. Neste último setor, pretende-se “uma mudança efetiva no modelo de gestão, principalmente nas áreas florestais e por isso já constituímos uma Área Integrada de Gestão da Paisagem e já submetemos mais duas a concurso”, informou.
Neste ato foi ainda dada posse à nova mesa da Assembleia Municipal, com a lista do PS encabeçada por Carlos Silva a obter a unanimidade dos votos, renovando assim a confiança na condução dos trabalhos deste órgão legislativo do concelho. Depois de agradecer a confiança depositada na sua lista, Carlos Silva lembrou que continuará a desempenhar um papel de “gerador de consensos, um gestor de boas vontades dentro da diversidade de opiniões” das várias bancadas com assento naquele órgão.
Apesar de ter vencido as eleições para a câmara de Figueiró dos Vinhos com 43,6% dos votos, esta percentagem não permite a Jorge Abreu ter maioria no executivo. O PSD tem o mesmo número de vereadores (ganhou um em relação ao último mandato) e o Movimento Figueiró Independente mantém um vereador.

Partilhar: