MÉDIO TEJO: Comunidade apostada em combater a vespa asiática

CIM viu aprovada candidatura.

MÉDIO TEJO: Comunidade apostada em combater a vespa asiática

A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIM do Médio Tejo) viu ser aprovada no passado dia 30 de setembro, a sua candidatura destinada à “Deteção e Combate à vespa velutina”.
Aprovada pelo Programa Operacional da Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos - POSEUR, a implementação desta candidatura pretende diminuir o impacto causado pela vespa velutina nas zonas onde já se encontra instalada assim como, prevenir a disseminação desta espécie para outras áreas e erradicar novos focos no Médio Tejo.
Como descreve a CIM, a candidatura prevê um conjunto de ações como sendo a aquisição de serviços para o extermínio/destruição de ninhos de vespa velutina em todo o território da NUT III do Médio Tejo, colocação, manutenção e monitorização de rede de armadilhas “artesanais” na região do Médio Tejo, aquisição de armadilhas entomológicas para reforço da rede de captura permanente, conforme bases para a vigilância ativa e colocação de apiários da região, instalação, manutenção e monitorização de armadilhas entomológicas, como reforço da rede de captura permanente, conforme base para a vigilância ativa. Também está prevista a aquisição de equipamentos para extermínio/destruição de ninhos e respetivos EPI quer para as ações de extermínio, quer para ações de monitorização/acompanhamento dos trabalhos e por último, a realização de diferentes ações de divulgação/sensibilização com o objetivo de melhorar o conhecimento sobre a vespa velutina e, assim, diminuir o alarme social, promovendo boas práticas entre apicultores e a população em geral.
Este trabalho será articulado entre várias entidades (CIM, municípios, associações/cooperativas de apicultores, INIAV e ICNF) e irá contribuir para a destruição e extermínio desta espécie na região.
A candidatura “Deteção e Combate à vespa velutina” é apoiada pelo Fundo de Coesão, POSEUR, Portugal 2020, União Europeia.

Partilhar: