MÉDIO TEJO: Deputados tomam posse e aprovam orçamento da CIM para 2022

Em Assembleia Intermunicipal da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo.

MÉDIO TEJO: Deputados tomam posse e aprovam orçamento da CIM para 2022

A Assembleia Intermunicipal (AI) da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIM Médio Tejo) reunida no passado dia 27 de dezembro, na Biblioteca Municipal de Tomar, aprovou, por maioria, o Plano e Orçamento para 2022 da CIM do Médio Tejo.
Para além da apresentação, discussão e votação deste documento estratégico, a sessão da assembleia contou com a tomada de posse de todos os deputados dos diferentes quadrantes políticos dos treze municípios do Médio Tejo para o mandato 2021-2025, tendo tomado posse na sessão todos os deputados presentes, explica a CIM em nota enviada à comunicação social.
A mesa da AI foi aprovada, com 32 votos a favor e 6 abstenções, e é presidida por José Trincão Marques (PS – Torres Novas), Ana Vieira (PSD - Ourém) e Piedade Pinto (PS – Abrantes). Miguel Pombeiro continua a ser o secretariado intermunicipal da CIM Médio Tejo.

Documento estratégico foi apresentado e discutido entre deputados

O orçamento da CIM do Médio Tejo, que ascende a mais de 11 milhões de euros, já tinha sido aprovado, por unanimidade, pelos treze presidentes no passado dia 25 de novembro, na reunião do Conselho Intermunicipal desta CIM, tendo sido agora aprovado por maioria em Assembleia Intermunicipal, com 36 votos a favor e 2 abstenções.
Para Anabela Freitas, presidente da CIM, “este é um orçamento que prepara a CIM para os desafios do próximo ano e que está focado em conferir mais qualidade de vida a todos os cidadãos da região, através da continuidade e execução de novos projetos da área da Mobilidade, Educação, Turismo, Cultura, Social, Proteção Civil, Empreendedorismo, entre muitas outras, onde a continuidade da gestão criteriosa de fundos comunitários será uma máxima”. “A CIM do Médio Tejo, enquanto entidade supramunicipal, juntamente com os seus municípios, está a assumir um papel cada vez mais preponderante na governação da região e, por isso, pretende dar continuidade a uma estratégia que preveja sempre o desenvolvimento do Médio Tejo em várias frentes”, disse ainda.
Assim o ano de 2022 ficará marcado pela conclusão dos trabalhos de elaboração da estratégia de desenvolvimento para a Região do Médio Tejo 2030, tendo em conta as características do território e a Estratégia da União Europeia para o quadro comunitário 2021-2027 e a Estratégia Portugal 2030.
Em complemento, serão concluídos os trabalhos de desenvolvimento de uma Estratégia Integrada para o território das Comunidades Intermunicipais da Lezíria do Tejo, do Médio Tejo e do Oeste, uma vez que estão reunidas as condições para o desenvolvimento de um contrato programa que congregue as três CIM`s.
Serão também desenvolvidos todos os trabalhos referentes à implementação do Programa de Revitalização do Pinhal Interior assente em 20 projetos estruturantes e que incluem os municípios de Mação, Sardoal Sertã e Vila de Rei. Como também, serão definidos os projetos a implementar no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência acordado com a União Europeia, de modo a impulsionar a recuperação da economia.
O ano de 2022 ficará também marcado pela continuidade dos trabalhos que preveem a definição de ações enquadradas no Fundo de Transição Justa. Este Fundo tem como objetivo tornar a economia regional, mais moderna e competitiva, com base em investimentos sustentáveis.

Partilhar: