PROENÇA-A-NOVA: Cimadas tem novo mural de Silvia Mathys e Cavalheiro Cardoso

Obra embeleza aldeia

PROENÇA-A-NOVA: Cimadas tem novo mural de Silvia Mathys e Cavalheiro Cardoso

A mais recente obra dos pintores Silvia Matyhs e Cavalheiro Cardoso foi inaugurada este domingo, dia 29 de agosto. Trata-se, de acordo com a autarquia proencense, de um mural desenhado no muro da eira das Cimadas, aldeia que acolheu os dois pintores há vários anos. Segundo Silvia Mathys, o trabalho “retrata precisamente a eira, local utilizado para malhar o pão, ideia formada pelos cimadenses, principalmente daqueles que costumavam participar no processo de transformação”. O principal objetivo, continua a artista “era trazer a memória de todos estes momentos e ser fiel aos nossos costumes. Para a concretização, foi essencial a ajuda dos cimadenses, em especial de Virgílio Moreira, que nos forneceu registos fotográficos e relatos desse tempo”. Silvia confessa ainda que “este mural trouxe-nos também um bom desafio à nossa criatividade, porque queríamos que esta obra marcasse a tradição da malha do pão e de todas estas tradições”.
A artista agradeceu ao presidente da Junta de Freguesia de Proença-a-Nova e Peral, Pedro Lopes, e ainda ao presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, João Lobo, pelo acompanhamento ao longo da execução do projeto. Pedro Lopes refere a eira como sendo “um local onde se juntavam amigos e vizinhos em momentos de convívio, partilhando histórias de vida”. Aponta ainda que esse era um dos objetivos desta obra, “para que se propiciem bons momentos de convívio novamente”.
Por seu lado, João Lobo frisou que “este era um espaço de trabalho, que reunia muita gente, relativamente ao que eram os trabalhos do campo, romarias, convívio e até alguns namoros que por aqui começavam. Além disso, é mais um contributo do Alfredo e da Sílvia. Temos já murais nas Cimadas, Maljoga, Proença-a-Nova, Sobreira Formosa, São Pedro do Esteval e Montes da Senhora. Começamos a criar um verdadeiro roteiro que é importante tanto para os que nos visitam como também para a autoestima daqueles que vivem nestas localidades”.

Partilhar: