PROENÇA-A-NOVA: Diabetes foi tema de debate

Iniciativa aconteceu dia 14 de novembro no Auditório Municipal

PROENÇA-A-NOVA: Diabetes foi tema de debate

A Diabetes foi tema de debate e discussão no Auditório Municipal de Proença-a-Nova no passado dia 14 de novembro, Dia Mundial da Diabetes.
Com a programação a ser definida pela UCSP - Unidade de Cuidados de Saúde Personalizados de Proença-a-Nova, pretendeu-se “sensibilizar a população para os alarmantes dados anunciados pela Federação Internacional de Diabetes e o preocupante crescimento da prevalência desta doença em todo o mundo”, explica a Câmara Municipal de Proença-a-Nova em nota enviada à comunicação social.
Assim, “numa apresentação curta e dividida em três diferentes apresentações, debateu-se a importância da prevenção e tratamento desta doença na sociedade, principalmente em meios de menor densidade populacional. Joana Leme, médica da UCSP Proença-a-Nova, afirma que o principal objetivo deste tipo de ações baseia-se em melhorar a acessibilidade das pessoas aos cuidados para a diabetes, o acesso ao tratamento da doença, facilitar a possibilidade de terem uma alimentação mais saudável, conjugada com alguma atividade física”, lê-se na referida nota.
Além das condições e cuidados de saúde pessoal, Joana Leme aponta ainda a outras questões que podem potencialmente ser relevantes, utilizando dados estatísticos atuais: “mais de 50% dos casos de diabetes tipo 2 podiam ser prevenidos, portanto o nosso foco é mesmo a prevenção. Há muitas pessoas que têm diabetes e simplesmente não sabem”. Com base nas referências deixadas pelas profissionais de saúde presentes na sessão, a prevenção torna-se assim a prioridade principal.
A médica Joana Leme alerta ainda quanto à evolução da doença nos últimos anos relativamente às faixas etárias abrangidas: “a diabetes tipo 2 é vulgarmente conhecida como a ‘diabetes do adulto’, mas como existem cada vez mais crianças com excesso de obesidade e maus hábitos alimentares, verificamos que começam a confirmar-se vários casos também em crianças e jovens”.
Os dados fornecidos recentemente pela Federação Internacional de Diabetes revelam, por exemplo, que 537 milhões de adultos em todo o mundo vivem com diabetes; 643 milhões de adultos viverão com diabetes em 2030; quase 1 em 2 adultos que vivem com diabetes não estão diagnosticados ou que 4 em 5 pessoas com diabetes vivem em países com rendimentos baixos ou médios.
Esta atividade em Proença-a-Nova decorreu no âmbito da ação da Unidade Coordenadora Funcional da Diabetes, direcionada especificamente para a prevenção, tratamento e estudo desta patologia, refere ainda a câmara.

Partilhar: