PROENÇA-A-NOVA: Município elabora Plano para igualdade e não discriminação

O Município de Proença-a-Nova irá elaborar o Plano Municipal para a Igualdade e a Não Discriminação, um instrumento de planeamento de políticas públicas para a igualdade ao nível local.

PROENÇA-A-NOVA: Município elabora Plano para igualdade e não discriminação

Esta ação acontece na sequência de uma candidatura apresentada e aprovada ao Programa Operacional Inclusão Social e Emprego, numa tipologia de operações que dá resposta aos objetivos da Estratégia Nacional para a igualdade e a Não Discriminação – Portugal + Igual 2018-2030 e aos respetivos Planos Nacionais de Ação: para a igualdade entre mulheres e homens, prevenção e combate à violência contra as mulheres e à violência doméstica e combate à discriminação em razão da orientação sexual, identidade e expressão de género e características sexuais, esclarece a autarquia em nota enviada à comunicação social.
É expetativa do Município, enquanto promotor deste plano, poder contribuir para um território menos desigual, impulsionando a promoção da igualdade e não discriminação, convergindo com os restantes municípios para um Portugal mais igual, mais inclusivo e mais democrático, "assente em valores humanistas em que queremos consolidar sempre a nossa sociedade”, considera João Lobo, presidente da autarquia local.
Assim, e como descreve o Município, no âmbito deste Plano Municipal, será realizado um diagnóstico, tanto no Município como no território, que irá identificar o ponto de situação de várias matérias relacionadas com esta temática. A segunda fase do projeto diz respeito à elaboração e implementação do Plano Municipal para a Igualdade e a Não Discriminação, a vigorar por um período de quatro anos, onde estarão definidos os domínios de intervenção e respetivos objetivos, os quais comportarão uma dimensão interna e uma dimensão externa, bem como medidas concretas de intervenção e as respetivas metas. Este plano contemplará ainda um período de monitorização e avaliação da implementação das medidas propostas, lê-se ainda na referida nota à imprensa.

Partilhar: