PROENÇA-A-NOVA – Passado e futuro em destaque no aniversário dos bombeiros

AHBNPN assinalou 74 anos de existência

PROENÇA-A-NOVA – Passado e futuro em destaque no aniversário dos bombeiros

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Proença-a-Nova assinalou no passado sábado, dia 26 de novembro, os seus 74 anos de existência.
No âmbito da cerimónia comemorativa, o presidente da direção, Ricardo Araújo mencionou que esta é uma instituição que tem um passado, um presente e um futuro. Do passado, para além de destacar o esforço de todos os que ajudaram a construir esta instituição, lembrou o passado recente, que ficou expresso momentos antes da Sessão Solene, com o descerrar de uma placa que a partir de agora passa a dar nome à parada. Trata-se da “Parada 155 – Diogo Dias 27-7-2020”, data do fatídico acidente que tirou a vida a este bombeiro quando combatia um violento incêndio, explicou: 

Para que esta instituição tenha futuro, é preciso que a tutela se lembre que não é possível viver com dívidas pagas a doze meses, disse ainda o presidente:

Tiago Marques, comandante da corporação, destacou o ato de atribuição do nome do Diogo à Parada do Quartel, um espaço de excelência da instituição, já que é lá que são formados todos os operacionais que passam por aquela casa. E para que ela continue a ter gente para formar, Tiago Marques pediu ao representante da câmara municipal presente na cerimónia para que seja retirada da gaveta a proposta de incentivo ao bombeiro que um dia entregou na câmara:

Uma das preocupações deixadas ainda pelo comandante foi o futuro do Comando Distrital, que será compartilhado pelas três comunidades intermunicipais em que está dividido o Distrito de Castelo Branco. Sobre esta questão Francisco Peraboa, atual comandante distrital, falou de um futuro incerto, pois não se conhece bem o que se irá passar no futuro próximo, mas acredita que o socorro não será posto em causa: 

Sempre se disse que da união nasce a força e para que os bombeiros possam ver reconhecido o seu trabalho por quem governa, Eduardo Correia, vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses veio a Proença-a-Nova pedir união entre todos para que, de uma vez por todas, quem governa perceba o valor destas instituições: 

Este dirigente deixou, em nome da Liga, a Medalha de Reconhecimento pelo trabalho que fez na chamada linha da frente durante os últimos 2 anos de pandemia, à associação. A distinção foi colocada no Estandarte.
Em representação do município esteve o vereador Ricardo Tavares, alguém que já passou por aquela casa. Lembrou alguns dos apoios que a câmara tem dado desde logo, por proposta da associação, o apoio na criação da terceira Equipa de Intervenção Permanente:

Sobre a divisão do comando em três comunidades, Ricardo Tavares deixou bem vincado que após reunião com a Secretária de Estado da Proteção Civil, Patrícia Gaspar, ficou a garantia de uma perfeita articulação de meios de modo a que o socorro não saia diminuído.
Nesta cerimónia foram ainda homenageados o casal Olga e Paulo Gaspar pela oferta de mais de 30 capacetes e 30 fatos de proteção durante o ano 2021 e 2022. Foi distinguido o bombeiro do ano, o Sub-chefe Paulo Fernando Cardoso Alves e foram ainda impostos galões de segundo comandante a José Francisco, já que este tomou posse em plena pandemia sem a devida pompa e circunstância.

Partilhar: