PROENÇA-A-NOVA: Projeto Eco-Escolas vai estender-se a todas as escolas do concelho

Município aceitou o desafio lançado ontem pela professora responsável pelo projeto.

PROENÇA-A-NOVA: Projeto Eco-Escolas vai estender-se a todas as escolas do concelho

A professora Sílvia Carvalho, uma das responsáveis pelo Projeto Eco-Escolas no concelho de Proença-a-Nova, lançou o desafio para que este se estendesse a todas as escolas do concelho, tornando assim Proença-a-Nova num Eco-Concelho. O desafio foi aceite pelo presidente da câmara, João Lobo ontem, dia 20 de maio, Dia Eco-Escolas, organizado pelo Agrupamento de Escolas.
Justificando a opção, o presidente da autarquia proencense, disse que “a consciencialização ambiental e a sua vivência são também o caminho das próximas décadas. Temos o dever de contribuir para uma sociedade equilibrada do ponto de vista ambiental”. Assim, “iremos contribuir para que o Projeto Eco Escolas se estenda a todas as escolas do concelho, além do Centro Educativo de Sobreira Formosa e a Escola Básica de Proença-a-Nova que desde o este ano letivo já se associaram a esta causa”, garantiu o autarca, agradecendo ao agrupamento, aos docentes que levam a cabo este projeto, “bem como o mais importante, os alunos, pois é para eles que todos em parceria trabalhamos, na construção de cidadãos ricos em conhecimento e valores nos quais se funda a nossa sociedade”, acrescentou.
De referir que a Escola Pedro da Fonseca integra o Projeto Eco-Escolas desde o ano letivo 2015-2016, um programa escolar internacional que pretende encorajar ações e reconhecer o trabalho de qualidade desenvolvido pela escola, no âmbito da Educação Ambiental para a Sustentabilidade.
A Câmara Municipal tem sido parceira deste programa em diversas ações de educação ambiental – um dos exemplos é a entrega dos resíduos recolhidos no âmbito do Troque Resíduos por Plantas.
Ao longo do Dia Eco-Escolas decorreram diversas iniciativas destinadas à comunidade escolar, que contaram com a participação dos parceiros do projeto, como o Projeto Escola Bioaromas e o Centro Ciência Viva da Floresta, culminando com o hastear da bandeira verde 2019-2020.

Partilhar: