PROENÇA-A-NOVA: Projeto WI-FI de Cunqueiros pode chegar ao restante concelho

Parte estrutural do projeto está concluída. Próximo passo deverá estar concluído no mês de março. Se resultar, este projeto piloto será estendido a outras localidades.

PROENÇA-A-NOVA: Projeto WI-FI de Cunqueiros pode chegar ao restante concelho

No sentido de suprimir a ausência de sinal de internet na localidade de Cunqueiros, concelho de Proença-a-Nova, o Município em colaboração com a Associação Recreativa e Cultural de Cunqueiros, está a implementar um projeto piloto de instalação de pontos de WI-FI.
Deste modo, e como dá conta a autarquia de Proença em nota enviada à comunicação social, no final da passada semana, dias 18 e 19 de fevereiro ficou concluída a primeira fase deste projeto, ou seja a estrutural, com a colocação da maior parte dos equipamentos. Posteriormente serão colocados os pontos de acesso de internet sem fios principalmente entre a Associação, a Igreja e toda a parte antiga da aldeia, nomeadamente o núcleo de xisto que, encaixado no vale, registava os maiores problemas de acesso à internet. Deverá acontecer em finais de março.
O projeto foi proposto pela associação local e assim será possível a esta população “poder usufruir de serviços de comunicações que até hoje não eram possíveis”, refere João Manso, vice-presidente do Município proencense. Aguarda-se depois os resultados e, face aos mesmos, a possibilidade de “alargar o projeto a outras localidades com o mesmo conjunto de necessidades”, adianta João Manso.
De acordo com a associação dos Cunqueiros, neste momento já são visíveis as consequências da implementação do projeto, por exemplo com a comunicação que é possibilitada entre familiares a residir em diferentes pontos do país e que estão obrigados a um maior distanciamento fruto da pandemia. Na perspetiva de Nuno Caldeira, um dos representantes da coletividade, o reforço do sinal “irá permitir ter mais pessoas a trabalhar remotamente” a partir desta aldeia. “A associação agradece ainda aos moradores que disponibilizam as suas casas para a instalação e fornecimento de energia de alguns destes equipamentos”, conclui. No âmbito da parceria estabelecida, a associação suporta os custos com as comunicações.

Partilhar: