PROENÇA-A-NOVA: Rastreios gratuitos de saúde chegaram a 263 veraneantes

Unidade Móvel de Saúde percorreu espaços balneares.

PROENÇA-A-NOVA: Rastreios gratuitos de saúde chegaram a 263 veraneantes

Os rastreios gratuitos disponibilizados pela Unidade Móvel de Saúde (UMS) durante a presente época balnear foram aproveitados por 263 veraneantes.
Como lembra a câmara de Proença-a-Nova, entre os dias 1 de julho e 2 de setembro, a UMS deslocou-se às praias fluviais de Aldeia Ruiva, Fróia e Malhadal, às zonas balneares de Alvito da Beira e Cerejeira e às piscinas públicas de Proença-a-Nova (piscina coberta), Pedra do Altar e São Pedro do Esteval, num total de 29 saídas.
Dos 263 atendimentos realizados, 39% correspondem a pessoas de fora do concelho e 63 pessoas foram atendidas por este serviço pela primeira vez. Do total houve mais mulheres a procurar este serviço, dá ainda conta a autarquia. Depois dos espaços balneares, a UMS regressa agora às aldeias do concelho, para os rastreios e acompanhamento de proximidade que caracterizam a sua atividade.
Dinamizada pelo quinto ano consecutivo, esta iniciativa tem como objetivo realizar rastreios que permitam ao utente receber indicações sobre o seu estado geral de saúde, incluindo sensibilização sobre COVID-19 – cuidados a ter e vacinação – e sobre o sol, numa parceria com a Associação Portuguesa de Cancro Cutâneo. De uma forma geral, consolidando uma tendência que já vem de anos anteriores, a avaliação dos resultados dos rastreiros aos utentes é, regra geral, melhor. De acordo com o técnico de diagnóstico e terapêutica da UMS, Carlos Dias, o excesso de peso continua a ser o principal problema detetado, o que traz consigo outras complicações de saúde, como colesterol elevado, hipertensão ou diabetes.

Partilhar: