PROENÇA-A-NOVA: Surto na Santa Casa está oficialmente debelado

Concelho tem hoje, 3 de setembro, sete casos de infeção.

PROENÇA-A-NOVA: Surto na Santa Casa está oficialmente debelado

O surto de Covid-19 que afetou utentes e funcionários da Santa Casa da Misericórdia de Proença-a-Nova está oficialmente debelado, confirmou esta manhã, à Rádio Condestável, o presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova, João Lobo, que realçou o “excelente” trabalho realizado pelas entidades de saúde, quer do Centro de Saúde de Proença-a-Nova, quer da Unidade Local de Saúde de Castelo Branco e também colaboradores da instituição, “para se levar esta situação com tranquilidade, serenidade e segurança”, disse.
Tendo em conta que a média de idades dos utentes da instituição ronda os 85 anos, a vacinação revelou-se importante e “decisiva para não se lamentarem mais mortes”, daí o autarca ter reforçado a importância da vacina junto de todos aqueles que ainda se questionam sobre o assunto.
Apesar de ter sido uma situação complicada, conseguiu-se que o surto não alastrasse pela comunidade, referiu ainda o autarca. Tal deveu-se “à rápida ligação às possíveis redes de contágio, testagens feitas e à colocação de cidadãos em isolamento profilático”. Além disso a testagem rápida disponibilizada pelo Município, foi um “complemento à atividade das instituições de saúde”, reconheceu João Lobo que, por agora, respira de alívio. O edil está contudo consciente de que “episodicamente estes surtos vão acontecer”, mas “tendo a população vacinada o efeito da doença é menor”, disse.
No pico máximo do surto estiveram envolvidos 130 utentes e 26 funcionários e, ainda que com outras complicações de saúde, seis utentes acabariam por falecer com Covid-19. Neste momento, os utentes já podem receber visitas, cumprindo-se os normativos da Direção-Geral de Saúde para estes espaços e as indicações da Delegada de Saúde. O concelho contabiliza, de acordo com a mais recente atualização, feita esta manhã de 3 de setembro pela Unidade Local de Saúde de Castelo Branco, 7 casos de infeção.
Ainda relativamente à importância da vacinação, de acordo com dados publicados pela Direção-Geral de Saúde, entre janeiro e 8 de agosto de 2021, foram identificados 16.671 casos de infeção em 5.467.487 pessoas com esquema vacinal completo contra a Covid-19 há mais de 14 dias, revelando, assim, que apenas 0,3% das pessoas vacinadas contraíram o vírus SARS-CoV-2. Segundo a DGS, têm a vacinação completa, a 29 de agosto, 7.576.336 pessoas, 73% da população portuguesa.

Partilhar: