PROENÇA-A-NOVA: Utensílios agrícolas de outras épocas em destaque

No espaço “viagem no tempo” .

PROENÇA-A-NOVA: Utensílios agrícolas de outras épocas em destaque

A Biblioteca Municipal de Proença-a-Nova apresenta, este mês de agosto, no espaço “viagem no tempo”, vários utensílios agrícolas, como sendo o arado de madeira, a peneira, várias forquilhas, enxadões, podoa, serrote, um motor de rega ou uma pá com que se limpava a azeitona, descreve a autarquia em nota enviada à comunicação social. Ainda que alguns possam ter utilidade atualmente, há outros que foram ultrapassados por maquinaria ligeira para uma maior rapidez no trabalho agrícola.
O proprietário do espólio, Virgílio Moreira esclarece que “os utensílios que hoje apresentamos refletem uma agricultura à base da força humana e animal, quão diferente da atual. O seu estado de desgaste demonstra-nos a sua contínua utilização até à exaustão, muitas mãos calejadas pegaram nos cabos para os acionar. Ao contrário dos tempos mais recentes, eram utilizados até já estarem completamente rotos”. As peças recordam uma época em que ainda existiam muitas forjas nas aldeias do concelho, que construíam o utensílio adaptado a quem o usava, “conforme era destro ou esquerdino, alto ou baixo. Saber prepará-los era uma arte. Não eram todos os que sabiam encavar bem uma enxada, enxadão ou afiar um serrote”, acrescenta.
Saídos da arrecadação para o espaço da biblioteca, o objetivo desta pequena exposição é mostrar aos utilizadores deste espaço uma realidade que nem todos conheceram, principalmente as gerações mais novas, diz ainda a câmara. “Muito se progrediu desde o tempo em que tiveram a sua época áurea. Hoje aqui estão para nos lembrarem que o degrau que ocuparam na sua época também foi necessário para chegar onde estamos hoje”, acrescenta Virgílio Moreira.
Para além desta mostra, é ainda possível ver no Auditório Municipal, também até final do mês de agosto, a exposição de pintura de Helena Manso Lopes, intitulada “Personalidades”, lembra a edilidade.

Partilhar: