PROENÇA-A-NOVA/Covid-19: Autarquia faz novo ponto de situação no concelho

Vacinação começou esta semana no concelho.

PROENÇA-A-NOVA/Covid-19: Autarquia faz novo ponto de situação no concelho

O concelho de Proença-a-Nova contabilizava ontem dia a 12 de fevereiro, e de acordo cm dados fornecido à Rádio Condestável pelo Município local, 15 casos positivos de COVID-19, 56 pessoas em vigilância, 173 recuperados e um óbito, representando um aumento de cinco novos casos e de mais 12 pessoas em vigilância, quando comparado com o ponto de situação de 8 de fevereiro. Com estes números, Proença-a-Nova é agora concelho de risco moderado, com valor de incidência de 232,9.
De recordar que a vacinação teve início neste concelho dia 12 de fevereiro. Começaram a ser vacinadas as primeiras pessoas que pertencem ao grupo dos mais de 80 anos e dos mais de 50 anos e uma patologia associada, tendo sido vacinados igualmente 22 elementos da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Proença-a-Nova. “Na avaliação realizada na reunião da Comissão Municipal de Proteção Civil Restrita, o primeiro dia de vacinação correu de forma muito positiva, reconhecendo-se o trabalho dos profissionais do Centro de Saúde de Proença-a-Nova”, referiu João Lobo, presidente da Câmara Municipal de Proença-a-Nova. No dia 13 de fevereiro serão vacinados os 223 utentes e funcionários da Santa Casa da Misericórdia de Proença-a-Nova também com a primeira dose da vacina. Nos dias 12 e 13 de fevereiro receberão a segunda dose utentes e funcionários da Santa Casa da Misericórdia de Sobreira Formosa, Proença Lar e os profissionais do Centro de Saúde.
A partir das 00:00 do próximo dia 15 de fevereiro tem início um novo período de Estado de Emergência que termina às 23:59 do dia 1 de março. Na reunião desta quinta-feira, o Conselho de Ministros decidiu manter em vigor as medidas do anterior Estado de Emergência, aplicáveis a todo o território continental. “Percebendo-se um decréscimo no número de casos diários em Portugal, não deve de todo ser tomado como condição para a não observância de compromisso continuado de respeito pelas recomendações das autoridades de saúde, sendo este dever individual para proteção de todos”, conclui o autarca. Portugal ultrapassou os 15 mil mortos esta sexta-feira e tem atualmente 113.450 casos ativos.

Artigos Relacionados

Partilhar: