REGIÃO: Câmaras reforçam investimento na educação e na saúde

Sertã, Mação, Oleiros e Vila de Rei com candidaturas aprovadas no âmbito do Programa Operacional Centro.

REGIÃO: Câmaras reforçam investimento na educação e na saúde

O Programa Operacional Centro 2020 aprovou 35 novas candidaturas nas áreas da educação, saúde e património, que representam uma comparticipação de fundos europeus de 11,7 milhões de euros, e reforçou o financiamento em 72 candidaturas já anteriormente aprovadas num montante de 8,4 milhões de euros.
Na região, o concelho da Sertã tem uma candidatura aprovada para instalação de um Gabinete de Medicina Dentária no Centro de Saúde da Sertã no valor de 17 mil euros. No concelho de Oleiros foi aprovada uma candidatura para beneficiação da Escola Básica de Oleiros no valor aproximado de 348 mil euros e o de Vila de Rei uma candidatura para remodelação, requalificação e ampliação da Escola Básica e Secundária do Centro de Portugal no valor de cerca de 126 mil euros. Quanto ao concelho de Mação viu duas candidaturas aprovadas, ou seja, uma de requalificação de edifícios de ensino básico e pré-escolar, no valor de cerca de 173 mil euros, e outra de instalação de gabinete de saúde oral no valor de cerca de 15 mil euros. Todas estas candidaturas foram apresentadas pelos respetivos municípios.
Como esclarece a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), “estes projetos, enquadrados nos Pactos para o Desenvolvimento e Coesão Territorial celebrados com as Comunidades Intermunicipais (CIM), são uma resposta do Programa Centro 2020 à necessidade de estimular o investimento público, relevante para a retoma económica e social, tendo em conta o contexto provocado pela pandemia de Covid-19”.
Os apoios concedidos destinam-se a investimentos em edifícios escolares, centros de saúde, monumentos classificados, enquanto equipamentos determinantes para qualificar os territórios, dotando-os de infraestruturas que melhoram os serviços à disposição das populações e tornando-os mais atrativos.
Para Isabel Damasceno, presidente da CCDRC, “este reforço de dotação dos Pactos estabelecidos com as Comunidades Intermunicipais representa um esforço significativo do Programa Regional do Centro, alocando mais recursos a áreas prioritárias, como a educação, com mais 12 milhões de euros, saúde com mais 2,2 milhões de euros ou património cultural e natural com mais 5,8 milhões de euros. O reforço de financiamento em projetos aprovados de 8,4 milhões de euros significa um contributo para a liquidez dos municípios”.

Partilhar: