REGIÃO: Praia Fluvial de Açude Pinto recebe primeira Bandeira Azul

Concelho de Oleiros entra na lista e Pampilhosa da Serra vê sair uma praia. Vila de Rei e Mação também estão na lista.

REGIÃO: Praia Fluvial de Açude Pinto recebe primeira Bandeira Azul

Foi apresentada hoje a lista completa das praias costeiras e fluviais que este ano vão ostentar a Bandeira Azul da Europa. Destaque nesta lista para a praia fluvial de Açude Pinto, no concelho de Oleiros, que este ano vai erguer, pela primeira vez, o galardão. 
O vereador da Câmara Municipal de Oleiros, Paulo Urbano, já reagiu a este feito, explicando que "vem premiar todo o trabalho que tem sido feito ao longo dos últimos cinco anos", com “acessibilidade para pessoas com mobilidade condicionada, com a qualidade da água nos últimos cinco anos, com a presença dos nadadores salvadores e com as ações de sensibilização ambiental já realizadas e a realizar”, exemplificou.
Neste concelho existem ainda as praias fluviais de Cambas e de Álvaro. Paulo Urbano não coloca de lado a possibilidade de estes dois espaços também serem candidatos, em próximos anos, a ostentar o galardão. A única dificuldade é o facto de não terem nadador salvador. Aguarda-se agora que a bandeira sirva para atrair veraneantes àquele espaço balnear.
Além de Oleiros, também Vila de Rei foi agraciado com a praia fluvial do Bostelim, Carvoeiro no concelho de Mação volta a poder hastear o símbolo, assim como Santa Luzia, Pessegueiro e Janeiro de Baixo no concelho de Pampilhosa da Serra. De registar que neste concelho saiu a praia fluvial da sede de concelho.
Ao todo são 372 praias fluviais e costeiras galardoadas com Bandeira Azul este ano, mais 12 do que em 2020, distribuídas por 98 municípios.
O Programa Bandeira Azul escolheu este ano a temática da “Recuperação de Ecossistemas”. Este tema revelou-se incontornável, considerando que a degradação dos ecossistemas tem um impacto direto no bem-estar de cerca 3,3 mil milhões de pessoas, de acordo com a Assembleia Geral das Nações Unidas, que declarou 2021-2030 como a Década das Nações Unidas para a Recuperação dos Ecossistemas, refere a Associação Bandeira Azul da Europa.
A Bandeira Azul abrange ainda 16 portos de recreio e marinas (menos duas do que em 2020), nove no continente e sete nas regiões autónomas, e 11 embarcações ecoturísticas (mais duas do que no ano passado), cinco em Portugal continental e seis na Madeira.

Partilhar: