SERTÃ: BE questiona Governo sobre avaria do RX

Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda está preocupado com a saúde no concelho da Sertã.

SERTÃ: BE questiona Governo sobre avaria do RX

Tendo conhecimento que o aparelho de Raio-X (RX) do Centro de Saúde da Sertã (CSS)está avariado, o Grupo Parlamentar do Bloco de Esquerda (BE) endereçou algumas questões ao Governo, através do Ministério da Saúde, sobre esta matéria.
Em nota enviada à comunicação social, os bloquistas especificam que querem saber, em primeiro lugar se o Ministério da Saúde tem conhecimento desta situação e se a tutela sabe precisar qual é a avaria do equipamento ou indicar um prazo para a resolução desta situação. Por fim, pretendem saber se existem, ou não, intenções de encerrar este serviço no CSS e se sim, quais os motivos.
Como se explica na referida nota, na base destas dúvidas estão “as informações existentes de que este aparelho tem avariado por diversas vezes nos últimos tempos. Em causa, segundo fonte da autarquia, está uma avaria do computador do RX que terá um custo de 27 mil euros”, refere o partido.
O BE relembra, na missiva enviada ao Governo que, “este equipamento é de extrema importância no bom funcionamento desta estrutura de saúde já que, em caso de avaria, os utentes são obrigados a deslocar-se a Castelo Branco ou Coimbra e a percorrer uma distância de 70 quilômetros para ambas cidades” e que “mesmo depois de várias promessas de resolução do problema por parte do presidente do Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde de Castelo Branco (ULSCB) e da própria autarquia, o equipamento continua inoperacional”.
Os bloquistas querem também ver esclarecidas informações que dizem ser, “contraditórias” sobre uma possível não reativação do serviço de RX no Centro de Saúde da Sertã e, atendendo a que o atual problema do aparelho poderá ser solucionado com um “baixíssimo valor”, o Bloco de Esquerda diz estranhar “a demora em arranjar as peças necessárias para colocar o RX em pleno funcionamento”. O BE considera assim que esta avaria é “altamente penalizadora para os utentes que se vêem impedidos de aceder aos cuidados de saúde de proximidade de que necessitam e aos quais têm direito, tendo que se deslocar para as cidades de Coimbra e Castelo Branco” e que “a população da Sertã não pode continuar a ser penalizada e a avaria do RX deve ser resolvida o quanto antes”.

Partilhar: