SERTÃ: GNR identifica mulher por contrafação

No passado dia 18 de junho.

SERTÃ: GNR identifica mulher por contrafação

A Guarda Nacional Republicana (GNR) identificou, no concelho da Sertã, no passado dia 18 de junho, uma mulher de 69 anos pelo crime de contrafação. A operação foi levada a efeito pelos militares do Posto Territorial da Sertã da GNR, informa o Comando Territorial de Castelo Branco em comunicado.
Como descreve a guarda, “no âmbito de um patrulhamento realizado ao mercado municipal da Sertã, os militares da Guarda detetaram uma mulher que comercializava material contrafeito, nomeadamente camisolas, o que culminou na apreensão de 30 artigos com um valor comercial de 500 euros”.
Os factos foram remetidos ao Tribunal Judicial da Sertã.
A GNR relembra que o objetivo principal deste tipo de ações é alertar para as consequências da contrafação e da pirataria, procurando sensibilizar a sociedade para a importância dos Direitos da Propriedade Intelectual, visando essencialmente o combate à contrafação, ao uso ilegal de marcas e à venda de artigos contrafeitos.

Partilhar: