SERTÃ: Integração do concelho na CIMBB “é um não assunto” – Carlos Miranda

Presidente da Câmara Municipal da Sertã não quer criar instabilidade e prejudicar o concelho.

SERTÃ: Integração do concelho na CIMBB “é um não assunto” – Carlos Miranda

É intenção do presidente da Comunidade Intermunicipal da Beira Baixa (CIMBB), João Lobo, abordar, com o presidente da Câmara Municipal da Sertã, a possibilidade deste concelho vir a integrar a CIMBB. Questionado pela Rádio Condestável sobre esta possibilidade, Carlos Miranda diz que este “é um não assunto”. “Neste momento estamos na Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIM do Medio Tejo) e há muitos processos pendentes na comunidade, há candidaturas e acho que estar, neste momento, a agitar essa possível mudança, seria estar a criar uma instabilidade e até um vazio que nos poderia prejudicar em termos de funcionamento da câmara”, sustentou.
Apesar de não pretender sair da CIM do Médio Tejo, o presidente da autarquia sertaginense deixou bem claro que é contra este modelo de regionalizar. “Devíamos ter um modelo que fosse coerente e adaptado ao nosso território e em que as regiões pudessem ter competências definidas e não ser esta confusão”, disse, explicando que "em certos domínios temos uma lógica distrital (Castelo Branco) e depois noutros já temos a CIM que não coincide com essa lógica”.
Se é para trabalhar em forma de regiões, então, defende o autarca sertaginense, “devíamos tentar criar um modelo de regionalização que fosse coerente e funcional”, adiantou.
Sobre a sua postura crítica enquanto vereador da oposição na altura em que a Sertã aderiu ao Médio Tejo, Carlos Miranda recordou que se deveu somente “à forma como a decisão foi tomada”, pois “não passou pela reunião de câmara ou assembleia municipal. Não foi discutida”, salvaguardou.

Foro: Arquivo RC

Artigos Relacionados

Partilhar: