SERTÃ: Município apostado em combater vespa das galhas do castanheiro

Município procedeu à libertação de inseto.

SERTÃ: Município apostado em combater vespa das galhas do castanheiro

O Município da Sertã libertou recentemente insetos com vista a combater a vespa das galhas do castanheiro. No total, e como informa a Câmara Municipal da Sertã em nota enviada à comunicação social, foram oito largadas do inseto Torymus sinensis, que abrangeram todos os locais onde tinha sido já detetada a vespa das galhas do castanheiro. As ações decorreram em estreita colaboração com a Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro. Refira-se que esta libertação decorre da luta biológica encetada pelo Município da Sertã em 2019, aquando da primeira deteção confirmada desta praga dos castanheiros.
As libertações aconteceram nas freguesias de Pedrógão Pequeno, União de Freguesias da Ermida e Figueiredo, União de Freguesias de Cernache do Bonjardim, Nesperal e Palhais, Sertã e Troviscal. Refira-se que cada libertação de insetos garante um raio de atuação de 5 km. O inseto torymus sinensis foi adquirido à RefCast – Associação Portuguesa da Castanha, tendo sido importado de Itália, explica a autarquia sertaginense.
De recordar que a vespa-das-galhas-do-castanheiro é um inseto, o Dryocosmus kuriphilus, que constitui uma das pragas mais prejudiciais para a fitossanidade dos castanheiro pois ataca as espécies do género Castanea e induz a formação de galhas, nos gomos e folhas, reduzindo drasticamente a frutificação, o que acaba por comprometer a produção e a qualidade da castanha. Em Portugal não existem produtos fitofarmacêuticos homologados que sejam eficazes no combate a esta praga. O método mais eficaz de combate a esta praga consiste na luta biológica, ou seja, proceder à largada de um inseto parasitoide (Torymus sinensis): este inseto alimenta-se das larvas da vespa-das-galhas-do-castanheiro, presentes nas árvores afetadas, impedindo assim a formação da vespa. As largadas têm de ser realizadas num determinado momento do ciclo de vida da praga e do castanheiro para a luta biológica ser eficaz.

Partilhar: