SERTÃ: Município disponibiliza Escolas de Acolhimento

Escolas de acolhimento vão funcionar na Escola Básica Padre António Loureço Farinha / Jardim de Infância da Sertã e Santa Casa da Misericórdia da Sertã.

SERTÃ: Município disponibiliza Escolas de Acolhimento

Na sequência do confinamento obrigatório decretado pelo Governo, à semelhança do aparelho no confinamento anterior, estão disponíveis Escolas de Acolhimento no Concelho da Sertã, para receber crianças até os 12 anos, filhos de trabalhadores em serviço essenciais que mantêm a sua atividade profissional mesmo em período de confinamento, em conformidade com a consta que no anexo do decreto nº 3-C/2021, de 22 de janeiro, refere a autarquia sertaginense em nota enviada à comunicação social.
Deste modo, o Município da Sertã informa que as escolas de acolhimento são a Escola Básica Padre António Loureço Farinha / Jardim de Infância da Sertã (crianças de 3 a 12 anos) e Santa Casa da Misericórdia da Sertã (valência de creche - crianças até 3 anos) e funcionam, respetivamente, no horário entre 7:30 e as 18:30 e das 7:30 às 19:30.
Os encarregados de educação deverão entrar em contato com a respectiva escola de acolhimento para a Santa Casa da Misericórdia (274 600 248 ou 927 151 785) e Agrupamento de Escolas da Sertã (274 600 650 ou 925 487 132).
Refira-se que durante o período de confinamento estão garantidas as refeições para as crianças e alunos beneficiários dos escalões A e B da ação social escolar que finge receber esse apoio, sendo que para tal deverão contato o Município da Sertã (no caso das crianças da educação pré-escolar e do 1º Ciclo do ensino básico) através do número 274 600 300 ou o Agrupamento de Escolas da Sertã (no caso das crianças dos ciclos restantes de ensino) através do número 274 600 650 ou 925 487 132.
Como Escolas de Acolhimento destinam-se às crianças até os 12 anos, filhos de trabalhadores em serviços essenciais que mantêm a sua atividade profissional mesmo no período de confinamento. São abrangidos os profissionais de saúde, das forças e serviços de segurança e de socorro, incluindo bombeiros voluntários e forças de segurança; trabalhadores dos serviços essenciais e trabalhadores de instituições, equipamentos sociais ou de entidades que desenvolvam respostas de caráter residencial de apoio social e de saúde às pessoas idosas, às pessoas com deficiência, às crianças e jovens em perigo e às vítimas de violência doméstica.

Partilhar: