SERTÃ: Município reduz fatura da água em 50%

Medida é justificada com o atual estado de emergência que o país está a viver. É igualmente uma tentativa de minimizar as situações de carência na economia local e nas famílias.

SERTÃ: Município reduz fatura da água em 50%

A Câmara Municipal da Sertã vai reduzir em 50 %, e nos próximos três meses, a tarifa da água, saneamento e resíduos sólidos urbanos.
A medida foi justificada, por José Farinha Nunes, presidente da câmara, em reunião do executivo municipal desta segunda-feira, dia 1 de fevereiro, com o atual estado de emergência que o país está a viver. É igualmente uma tentativa de minimizar as situações de carência que este confinamento pode trazer à economia local “motivadas pelo encerramento de instalações e estabelecimentos e suspensão de atividades” e aos munícipes em geral “que veem os seus rendimentos mensais reduzidos para fazer face às despesas correntes”, justificou o autarca.
A proposta foi aprovada por unanimidade, no entanto, o vereador do PS, Carlos Miranda, considera-a insuficiente pois a câmara “deveria apoiar quem realmente perdeu rendimentos”, disse, recordando que na primeira fase da pandemia foi votada uma medida semelhante mas que, passado quase um ano, “o executivo já deveria ter tipo tempo para pensar em medidas mais seletivas, tendentes a apoiar efetivamente as famílias que têm mais dificuldades em função da pandemia”, explicou.
A ideia foi rebatida pelo presidente da câmara pois “a autarquia não tem conhecimento de quem perdeu rendimentos e estaríamos sujeitos a críticas e a muitas reclamações”, defendeu.
Quanto à possibilidade de no futuro poderem ter de tomar outras medidas, o autarca referiu que na altura certa serão tomadas e que haverá verbas para tal.
Na reunião de ontem foi ainda aprovada a isenção temporária de rendas de concessões municipais, apesar das reticências por parte de Carlos Miranda que “esperava um programa mais ambicioso de apoio à economia do concelho”, confessou. José Farinha Nunes explicou que, ao contrário do comércio local, cujo apoio pertence ser dado pela câmara, o apoio às empresas é uma função do Estado, e isso também está a acontecer.
Ainda relativamente a esta matéria, o vereador do PSD, Jorge Coluna, sustentou que é agora que se nota a falta do tão solicitado gabinete de apoio ao empresário, por parte do vereador do PS, Carlos Miranda, e que não há maneira de surgir.
Nesta reunião foi ainda aprovada a proposta de isenção de taxas às lojas, bancas e talhos dos mercados de Cernache do Bonjardim, Pedrogão Pequeno e Sertã.

Partilhar: