SERTÃ: “Nuno Álvares Pereira: evidências e legado no concelho da Sertã”

Exposição está patente na Casa da Cultura.

SERTÃ: “Nuno Álvares Pereira: evidências e legado no concelho da Sertã”

A Casa da Cultura da Sertã tem patente ao público até dia 29 de junho a mostra “Nuno Álvares Pereira: evidências e legado no concelho da Sertã”.
Como descreve a câmara da Sertã, a exposição é composta por diversos painéis informativos e reúne algumas das evidências que comprovam a influência de Nuno Álvares Pereira nas gentes e cultos da Idade Média, que perduram até aos dias de hoje no concelho sertaginense, com especial incidência na vila de Cernache do Bonjardim, sua terra natal. Como relembra ainda a edilidade, “ao longo dos anos, o feriado municipal do concelho da Sertã é pautado pela homenagem a este filho da terra e herói nacional”.
A exposição poderá ser visitada, de segunda a sexta-feira, das 09:00 às 17:00, e aos fins de semana sempre que decorram eventos naquele espaço. Serão cumpridas as recomendações da Direção Geral de Saúde, garante a autarquia.
Refira-se que Nuno Álvares Pereira nasceu a 24 de junho de 1360 em Cernache do Bonjardim. Intrépido cavaleiro, foi autor de várias façanhas militares, tendo uma ação decisiva na marcante Batalha de Aljubarrota, onde se jogava a independência de Portugal. Figura central no reino, foi Condestável e um dos homens mais poderosos do país. Abdicou de todos os títulos e das vastas propriedades que detinha e entrou para o Convento do Carmo, em Lisboa, onde iniciou uma vida dedicada à caridade. Morreu no dia de todos os santos de 1431 e quase cinco séculos depois, mais precisamente em 1918, foi beatificado pelo papa Bento XV. Em 2009, o papa Bento XVI canonizou-o como São Nuno de Santa Maria, lembrando uma "figura exemplar nomeadamente pela presença duma vida de fé e oração em contextos aparentemente pouco favoráveis à mesma, sendo a prova de que em qualquer situação, mesmo de carácter militar e bélico, é possível actuar e realizar os valores e princípios da vida cristã".

Partilhar: