SERTÃ: Prisão preventiva para incendiário do Mosteiro de S. Tiago

Fica a aguardar julgamento.

SERTÃ: Prisão preventiva para incendiário do Mosteiro de S. Tiago

Foi decretada prisão preventiva para o presumível autor de diversos fogos que deflagraram, durante os últimos anos, na zona do Pinhal Interior. O engenheiro eletrotécnico de 38 anos fica assim a aguardar julgamento e é acusado de ter ateado alguns dos incêndios nos últimos anos nos concelhos da Sertã, Proença-a-Nova e Oleiros, alguns que se estenderam a outros concelhos, provocando extensas manchas de destruição.
O homem usou, de acordo com a Polícia Judiciária, “engenhos eletrónicos incendiários”, os últimos que provocaram quatro incêndios, no passado domingo, nos concelhos da Sertã e de Proença-a-Nova".
Como avança o jornal “Correio da Manhã”, o incendiário “planeou atear 16 fogos” e, “além dos quatro focos de incêndio que deflagraram domingo, a PJ apurou que Nelson Afonso terá sido o autor de um fogo de grandes dimensões que, em 2017, destruiu 33 mil hectares de floresta e chegou a atingir o concelho de Mação”, escreve ainda o mesmo jornal.
Já no ano passado terá ateado mais dois incêndios que consumiram cinco mil hectares em Oleiros e 14 mil em Proença-a-Nova. Ainda de acordo com o referido matutino, o homem “residente em Mosteiro de S. Tiago, concelho da Sertã, é definido pela população como uma pessoa muito reservada. É solteiro e trabalhava numa fábrica de transformação de madeiras”.

Foto: Arquivo RC (incêndio do ano passado em Oleiros)

Artigos Relacionados

Partilhar: