SERTÃ: Projeto “Nós Propomos!” arrecada seis prémios

Um primeiro prémio, dois segundos prémios e três menções honrosas.

SERTÃ: Projeto “Nós Propomos!” arrecada seis prémios

Este ano, o projeto “Nós Propomos!” Sertã arrecadou seis prémios a nível nacional, nomeadamente o 1º Prémio do Concurso Nacional de Poster, o 2º Prémio do Concurso Nacional de Texto, o 2º Prémio do Concurso Nacional de Fotografia, uma Menção Honrosa no Concurso Nacional de Projeto, uma Menção Honrosa no Concurso de Poster e igualmente uma Menção Honrosa no Concurso de Fotografia, dá conta a mentora do projeto no Agrupamento de Escolas da Sertã, Ilda Bicacro, em nota enviada à comunicação social.
Os resultados foram dados a conhecer no dia 22 de maio, no IX Seminário Nacional, realizado em videoconferência a partir do Instituto de Geografia e Ordenamento do Território da Universidade de Lisboa (IGOT-UL). Nesta data aconteceu igualmente a apresentação dos projetos pelos estudantes participantes. Na sessão de encerramento, o presidente da Câmara Municipal da Sertã fez -se representar pela Adjunta Ana Delgado.
Como descreve Ilda Bicacro, os trabalhos sertaginenses obtiveram várias palavras de “apreço e reconhecimento” por terem considerado os problemas relevantes identificados, a metodologia seguida e as propostas inovadoras apresentadas.
Deste modo, o 1º Prémio do Concurso Nacional de Poster foi para o projeto “Poluição na Ribeira de Amioso” desenvolvido pelo grupo constituído por Inês João, Inês Mendes, Sara Pereira e Sofia Farinha, alunas do 10ºA.

O 2º Prémio do Concurso Nacional de Texto foi atribuído ao Tomás Pereira, aluno do 12º Ano C, referente ao projeto “Sorria, está a ser estudado”, desenvolvido pelos alunos Artur Gomes, João Santos, Laura Ferreira, Leonardo Almeida, Tomás Pereira.
O 2º Prémio do Concurso Nacional de Fotografia foi para a aluna Beatriz Caldeira, 11ºD, com a fotografia “Impactos”, referente ao projeto “Um Planeta sem plástico” desenvolvido pelas alunas Beatriz Caldeira, Beatriz Reis, Érica Nunes, Inês Nogueira, Jéssica Tavares e Mafalda Pereira.
A Menção Honrosa do Prémio do Concurso Nacional de Melhor Projeto foi para o trabalho “Bem-estar animal”, desenvolvido pelos alunos do 10ºB, Cláudia Pires, Daniela Neves, João Almeida e João Martins.
A Menção Honrosa do Concurso Nacional de Poster foi atribuída ao trabalho “As iniciativas culturais e a educação ambiental”, desenvolvido pelos estudantes do 10º A, Ana Farinha, João Miranda, Leonor Carvalho, Pedro Simões e Vânia Farinha.
A Menção Honrosa do Concurso Nacional de Fotografia foi para o trabalho de Rita Garcia “Entardecer na linha Azul”, referente ao projeto “As espécies piscícolas invasoras e o Impacto no Habitat”, desenvolvido pelos estudantes do 10º A, Gonçalo Antunes, João Garcia, Miguel Ferreira, Rafael Ribeiro e Rita Garcia.
No seu sétimo ano consecutivo na Escola Secundária da Sertã, tendo completado 10 anos de vida nas escolas portuguesas, o Projeto “Nós Propomos! Cidadania e Inovação na Educação Geográfica” contou, neste ano letivo, com cinco turmas de 10º, 11º e 12º ano, num total de 127 alunos e 24 projetos finalizados e apresentados. No presente ano, foram apresentados ao IGOT-UL 404 projetos de 52 escolas, envolvendo 2200 alunos e 100 professores.

Na Escola Secundária da Sertã, os problemas identificados e estudados por estes grupos de estudantes estiveram relacionados com problemas ambientais, sociais e do ordenamento territorial. Como é marca do “estudo de caso”, o trabalho em equipa teve uma forte vertente de trabalho de campo com inquéritos, entrevistas, reportagens fotográficas, mas também pesquisa e, por fim, foram elaborados relatórios, apresentações e poster científicos de divulgação de todo o trabalho de investigação, refere ainda a mentora.
“O que distingue este projeto prende-se com a obrigatoriedade de ser avançada uma ou várias propostas de melhoria para os problemas inicialmente identificados. A sua apresentação pública, bem como a júri da Universidade de Lisboa valida cientificamente todo o processo investigativo e tornando-o, em simultâneo, objeto de verdadeira cidadania”, termina.

Partilhar: