SERTÃ: Provart já abriu portas em cenário "diferente e acolhedor"

Rua da Beira Baixa é o palco deste regresso.

SERTÃ: Provart já abriu portas em cenário "diferente e acolhedor"

O Festival de Cerveja Artesanal Provart já começou na Sertã. A Rua da Beira Baixa, na margem da Ribeira Grande, na Sertã, é o palco para mais uma edição desta que é uma “experiência de cerveja artesanal e um convívio de referência no interior do país”, define a organização, a cargo da Get Mood.
Na abertura do certame, Carla Rodrigues da organização explicou que as alterações incutidas este ano visam “garantir a segurança de todos”. O espaço é “diferente, acolhedor e tem muito potencial”, e o festival “não perdeu o espírito inicial. Mantivemos o mesmo visual (jardim) e layout”, explicou à Rádio Condestável. Carla Rodrigues confessou ainda que, tanto os apreciadores de cerveja como os cervejeiros, estavam “ansiosos por retomar estes festivais que têm um convívio muito agradável”.
Na margem da Ribeira Grande marcam presença oito cervejeiros, entre eles a Celinda e a Legend. Bruno Dias é o criador da Celinda, a marca que deu origem a este festival. Trata-se de uma cerveja de trigo que, garante o criador, “este ano está fabulosa”. Além disso, “teremos várias cervejas a rodar no barril, cada uma com sabor diferente”, disse, convidando assim os apreciadores a experimentarem.
Outra das apostas é um produto que junta o sabor da cerveja e o sabor do vinho. A Legend é uma criação de Hubertus Lenders, e é “uma cerveja à base de uvas. É uma novidade. Algumas pessoas não gostam de cerveja, outras não gostam de vinho e esta é uma combinação dos dois. É um produto fresco e diferente”, convidou.
Este festival demonstra igualmente que fazer cerveja é uma arte que requer algum talento. “Qualquer pessoa pode fazer cerveja, mas fazer boa cerveja é difícil. Com alguma criatividade consegue-se ter cervejas complemente diferentes e saborosas”, definiu Bruno Dias, que já experimentou, entre outros, os sabores da esteva e do medronho.
A par destas experiências, a música é outra das grandes atrações do festival e esta noite atuam Frankie Chavez e os Nightmare & Memphis Two tocam às 20:30. Portuguese Pedro sobe a palco às 22:30 de sexta. O festival termina este sábado com a atuação dos Ena Pá 2000.
De referir que o Provart, além de decorrer num espaço diferente, apresenta regras relativamente à entrada no recinto cuja lotação é limitada, sendo obrigatória a apresentação de Certificado Digital Covid ou teste negativo (resultado com menos de 48 horas), uso obrigatório de máscara nos locais de passagem comum (corredores, entrada e saída do recinto) e a entrada é feita mediante apresentação de fita/bilhete.

Partilhar: