SERTÃ: PRPI – Ministra apela à participação das pessoas

Plano de revitalização do Pinhal Interior é um documento que se quer flexível e por isso, pode incluir alterações.

SERTÃ: PRPI – Ministra apela à participação das pessoas

A ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa apelou ontem, na Sertã, à participação das pessoas, autarquias e organizações na revitalização do Pinhal Interior e realçou que o Governo está empenhado na sua concretização. "Vamos ter de fazer escolhas, entre trabalho individual e coletivo, mas não faltam os meios, felizmente, nem a vontade política", do executivo liderado por António Costa e em geral dos municípios abrangidos, disse a ministra no encerramento da iniciativa intitulada "Programa de Revitalização do Pinhal Interior - Presente e Futuro”.
Agora que este plano já tem iniciativas implementadas no terreno é também importante, na opinião de Ana Abrunhosa, “que as pessoas sintam que estamos a cuidar delas, se sintam envolvidas e participem”, disse, mostrando convicção de que “apesar do muito que fizemos as pessoas ainda não sentem esse impacto”. Deixou igualmente um recado ao dizer que "decidir em conjunto o que é prioritário para o território é trabalhar para a qualidade de vida e segurança das pessoas" que vivem ou venham a fixar-se na região. "Já partimos em vantagem e com muita reflexão. Este é um momento único", disse a antiga presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC), para sublinhar que "nada se faz sem vontade política" e que ela existe neste caso.
A ministra salientou que algumas verbas do Portugal 2020 ainda "podem ser aproveitadas" para projetos de desenvolvimento do Pinhal Interior, para os quais serão igualmente canalizados fundos europeus da programação financeira 2030. "Temos também o Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), que prevê verbas significativas para esta área", acrescentou.
Por outro lado, a atual presidente da CSDRC, Isabel Damasceno, que trabalhou cerca de uma década com a atual ministra no organismo regional, em Coimbra, disse que vai "continuar a trabalhar neste projeto com uma grande paixão". "É desta vez que vai ser verdade conseguirmos transformar este território. Temos todos os ingredientes para fazer melhor o que até agora não foi feito", acentuou.
Isabel Damasceno enalteceu igualmente "a vontade firme e resiliente dos autarcas" na prossecução deste objetivo. "Temos uma enorme vontade política do Governo, como nunca houve, para que todas estas ações sejam implementadas", referiu.

Partilhar: