SERTÃ: SerQ destacou-se no Comité Diretor do projeto Eguralt

O representante português apresentou na reunião realizada em França os últimos avanços obtidos nos trabalhos realizados na investigação com produtos de madeira.

SERTÃ: SerQ destacou-se no Comité Diretor do projeto Eguralt

O projecto Interreg Sudoe EGURALT realizou o seu quarto Comité Diretor nos dias 15 e 16 de junho nas instalações da Bordeaux Sciences Agro. O SerQ, que lidera o Grupo de Trabalho 2, relacionado com a experimentação de novos processos, produtos e tecnologias para a otimização da utilização da madeira na construção, destacou-se em Bordéus, lê-se num comunicado enviado pela Eguralt. Pelo SerQ, Carlos Albino, apresentou o trabalho realizado em painéis de CLT-betão com espécies de madeira locais, enquanto Carlos Martins e Cláudio Ferreira, juntamente com a equipa Cesefor, explicaram o piloto sobre madeira laminada colada de espécies folhosas locais.
Deste modo, na quarta-feira (15) os parceiros discutiram os últimos desenvolvimentos e ações levadas a cabo pelo consórcio e de seguida realizaram-se as reuniões técnicas dos três Grupos de Trabalho do projeto, onde todo o trabalho realizado durante o período de seis meses foi explicado em detalhe.
Entre os últimos avanços da Eguralt, destacam-se os resultados da publicação do livro sobre o Estado da Arte da construção em madeira de meia-altura no espaço Sudoe, as diferentes experiências e novos processos e tecnologias desenvolvidos nos últimos meses, bem como os progressos na capitalização do conhecimento e na sensibilização para a mudança de paradigma.
Quanto às experiências, foram explicados os avanços na experimentação no desenvolvimento de habitações públicas, apresentados por Maitane Zazu (Nasuvinsa) e Oskar Azkarate (Baskegur), e as experiências em processos de pré-industrialização com painéis de CLT-betão com espécies locais, por Carlos Albino (SerQ). Foram também partilhados três pilotos, ou seja "Madeira laminada colada de espécies folhosas locais" (Cláudio Ferreira e Carlos Martins do SerQ e Gonzalo Moltini do Cesefor), "Massa térmica passiva ou semi-activa em envolventes de construção com madeira" (Denis Bruneau, ENSAP Bordeaux) e "Soluções para melhorar a durabilidade contra térmitas subterrâneas em painéis CLT" (Manuel Touza, Xera).
Relativamente à disseminação e capitalização do conhecimento e sensibilização para uma mudança de paradigma, Régis Le Normand (ENSAP Bordeaux) explicou os progressos no desenvolvimento de um módulo de formação sobre construção em madeira de meia-altura, Apolline Oswald (Xylofutur) explicou a colaboração com redes internacionais sobre construção em madeira de meia-altura e Manuel Touza (Xera) concluiu propondo uma campanha de sensibilização para este tipo de construção.
Visitas de estudo
Os parceiros do projeto Interreg Sudoe Eguralt aproveitaram a viagem a Bordéus para realizar três visitas de estudo em que puderam contactar com diferentes processos na construção em madeira. Assim, na quarta-feira (15) visitaram as instalações da ENSAP Bordeaux, enquanto na quinta-feira (16) visitaram o Instituto Tecnológico FCBA e o Campus François d'Assise.
O projeto EGURALT faz parte do Programa Interreg SUDOE, é co-financiado a 75% pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) e tem uma comparticipação de 1.011.562,50 euros, lê-se ainda na mesma nota.

Partilhar: