SERTÃ - Sóprei apresenta crescimento acima da média

Fechou 2020 com aumento de vendas e 2021 segue o mesmo caminho.

SERTÃ - Sóprei apresenta crescimento acima da média

Realizou-se no início deste mês de agosto a Assembleia Geral da Sóprei, cooperativa abastecedora de mercearias com sede no concelho da Sertã, na qual foram apresentadas as contas e eleitos os órgãos sociais para o próximo quadriénio.
Relativamente às contas de 2020, esse ano “fechou com 19% de aumento de vendas”, justificado pela “pandemia que veio ajudar o comércio de proximidade e fruto de todos os investimentos que fizemos ao nível de instalações e equipamentos”, confirmou à Rádio Condestável Rui Pires, diretor executivo da cooperativa. As contas do 1º semestre de 2021 apresentam “números muito bons com crescimentos de 10%, muito acima da média no setor, e as projeções para o 2º semestre de 2021 também são muito animadoras”, acrescentou.
O esforço comercial tem dado frutos, sendo que se registou um aumento de clientes na ordem dos 25%. São mais de 700 clientes que contam com a Sóprei para continuarem com o seu negócio. Tal deve-se à “criação de novas rotas de distribuição no Centro Litoral, na Raia e no Algarve, e ao reforço das existentes na zona Centro e Alentejo, deu também conta Rui Pires.
Se do lado de fora se expande a atuação da cooperativa, no interior os esforço têm sido ao nível de dotar o espaço físico dos meios informáticos necessários para responder às exigências atuais. "Vêm provar que hoje em dia a Sóprei está melhor preparada para enfrentar o futuro do que a maior parte dos cash a nível nacional”, deu ainda nota o diretor executivo.
Para que estes resultados sejam efetivos, o trabalho ao nível, não só da expansão mas também da manutenção e de satisfação dos clientes, é diário. As ideias novas também contam e Carlos Marçal, presidente da Sóprei, deu nota da abertura, em finais de setembro, de uma loja própria, em Pedrógão Grande. Trata-se de “um cliente nosso que vai deixar de exercer a atividade e nós comprámos a loja”, descreveu esperando que deste investimento advenha um aumento de vendas. Como descreveu ainda Carlos Marçal, será uma “loja modelo que até poderá servir de inspiração aos clientes que queiram fazer alguma alteração nos seus espaços comerciais”. Se funcionar, este projeto poderá ser aplicado noutros concelhos, mas sempre “sem colidir com clientes que já temos”, tranquilizou Carlos Marçal.
A Sóprei começou com quatro concelhos há 47 anos. Hoje abrange 58, muito devido à camisola que todos os atuais 35 trabalhadores vestem dentro desta cooperativa.
Relativamente aos Órgãos Sociais, a sua essência manteve-se demonstrando a “saudável estabilidade que permite a Soprei crescer”. Houve ainda a entrada de cinco elementos mais jovens, que “certamente contribuirão para o esforço de modernização e crescimento que temos vindo a levar a cabo”, deram ainda conta os responsáveis. Aos que saíram, agradecem todo o esforço e dedicação prestados à casa, desde o primeiro momento.
Após o investimento nas novas instalações, a estratégia da Sóprei é não ficar limitada à sua zona de atuação, há que aumentar as vendas para absorver o investimento feito. A ideia não é abranger todo o país mas consolidar as zonas já abrangidas e tentar abarcar toda a zona Centro.
Dentro desta regra existe uma exceção. A Sóprei está a abastecer uma loja no Algarve e se tudo correr bem “aumentamos alguns clientes naquela zona, se não resultar temos que voltar atrás”, sublinhou Carlos Marçal.
Registe-se que esta é a única cooperativa abastecedora de mercearias do país.

Partilhar: