SERTÃ: Tese de Rute Rodrigues ganhou prémio REN 2022

Sistema de aquisição remota de dados mede intensidade das GICs em tempo real e de forma contínua

SERTÃ: Tese de Rute Rodrigues ganhou prémio REN 2022

Rute Rodrigues dos Santos, jovem natural da freguesia do Carvalhal, concelho da Sertã e estudante de doutoramento na Universidade de Coimbra, acabou de ver a sua tese de mestrado ser premiada com o prémio REN 2022.
A tese, denominada “Desenvolvimento de instrumentação para medição de correntes geomagneticamente induzidas (GICs) e estudo do efeito de cabos de guarda na simulação de GICs”, dá diretrizes para que se perceba a influência que as tempestades solares podem ter nas redes de eletricidade, explicou a própria à Rádio Condestável:

A partir deste ponto, Rute Rodrigues desenvolveu um trabalho de sistemas de medição destas correntes, que funciona e que é útil:

Uma das bases deste estudo visa perceber qual a grandeza destas tempestades e depois como é que a rede elétrica pode ou deve estar preparada para responder:

Estas tempestades não têm hora ou dia marcados por isso a necessidade de existir uma preparação permanente para evitar apagões em larga escala. Por este motivo, e ao contrário de muitas teses, esta tem aplicabilidade prática, aspeto que pesou substancialmente para que fosse premiada, disse ainda a estudante:

Esta tese venceu assim a 27ª edição do Prémio REN 2022. De referir que o presidente do júri, que é composto de professores universitários da Universidade de Coimbra, da Universidade do Porto e do Instituto Superior Técnico, foi o Professor João Peças Lopes, natural da Freguesia de Pedrógão Pequeno.

Partilhar: