SERTÃ: Webinar discutiu importância das crianças brincarem

«Crescer fora da Caixa» decorreu na passada sexta-feira

SERTÃ: Webinar discutiu importância das crianças brincarem


O Município da Sertã, através do projeto Bússola, promoveu, no passado dia 25 de junho, um webinar subordinado ao tema “Crescer fora da Caixa”. Transmitido online, através das redes sociais do Município e da plataforma Zoom, esta sessão contou com a presença de Tito de Morais, promotor do projeto “Miúdos Seguros na Net”, e do professor Rui Mendes, da Escola Superior de Educação de Coimbra, descreve a câmara da Sertã em nota enviada à comunicação social.
A importância da brincadeira no crescimento e desenvolvimento da criança foi um dos temas em destaque neste webinar, com os dois convidados a defenderem uma mudança de paradigma na forma como o ato de brincar deve ser entendido e até praticado.
Na sua alocução, Tito de Morais queixou-se do tempo excessivo que as crianças passam hoje em frente aos ecrãs, gerando uma dependência nefasta e nociva ao seu desenvolvimento. Tito de Morais alertou para os riscos envolvidos nesta sobre-exposição, por exemplo, à Internet.
Como explica ainda a autarquia, o palestrante defendeu a necessidade de as crianças fazerem mais atividades ao ar livre e sugeriu a prática de Geocaching, uma espécie de ‘caça ao tesouro’ para toda a família.
Por seu lado, Rui Mendes também centrou a sua intervenção na importância da brincadeira e na necessidade de as crianças terem tempo para brincar. Recorrendo aos resultados do estudo que coordenou recentemente, “Portugal a Brincar - Relatório do brincar de crianças portuguesas até aos 10 anos”, Rui Mendes chamou a atenção para o facto de as crianças brincarem pouco e quase sempre apenas na escola e de os pais e familiares não participarem nas brincadeiras.
Rui Mendes criticou, também, aquilo que diz ser a “sobredosagem de brinquedos” de que as crianças são vítimas e apelou à moderação de pais e familiares nesta matéria: “Os miúdos não têm tempo para explorar todas as potencialidades de um brinquedo, se forem ‘inundados’ sempre de novos presentes”.
O professor da Escola Superior de Educação de Coimbra partilha da visão de Tito de Morais de que as crianças deveriam brincar mais na rua, socializando com outras crianças e que os pais e familiares deveriam participar também nessas brincadeiras. Deu como exemplo o recurso aos jogos tradicionais, que poderiam servir como elemento impulsionador das brincadeiras.
A sessão de debate que se seguiu às duas intervenções foi bastante participada, com muitas e variadas questões sobre este e outros temas. Uma das questões afloradas foi a de saber a opinião dos convidados sobre se as crianças deveriam aprender as primeiras letras ainda no pré-escolar, ambos foram contra, com Rui Mendes a lembrar o exemplo da Finlândia, onde neste nível de ensino o foco está no desenvolvimento de outras capacidades e na aptidão para brincar.
Durante o webinar, foram ainda deixados alguns testemunhos pelos participantes, que também mereceram algumas notas reflexivas da parte de Tito de Morais e de Rui Mendes.

Partilhar: