SERTÃ/Covid-19: Município prepara atuação para possível crise económica e social

Numa altura em que a situação da Covid-19 está a melhorar em termos de números, o Município da Sertã antecipa-se a uma possível crise económica e social, estando a preparar-se para atuar em caso de necessidade.

SERTÃ/Covid-19: Município prepara atuação para possível crise económica e social

Agora que surgem os primeiros raios de esperança iluminados pelo desconfinamento gradual da sociedade, é fundamental encontrar os mecanismos ideais para, por um lado, garantir um regresso seguro à vida quotidiana e, por outro, evitar que uma nova vaga pandémica nos atire novamente para o confinamento geral, começa por dizer ao programa da Rádio Condestável “Todos juntos no combate à pandemia”, o Município da Sertã, demonstrando-se ciente de que se trata de “um equilíbrio difícil de alcançar, mas que será fundamental para o nosso futuro enquanto comunidade”.
Os efeitos da pandemia na saúde em Portugal foram dramáticos, como se observou no pico da crise durante o mês de janeiro e a autarquia está consciente de que “na economia e nas empresas, as consequências são ainda difíceis de determinar, existindo já evidências preocupantes a que é preciso prestar muita atenção”.
Como referiu o primeiro-ministro, António Costa, o atual regime de desconfinamento não significa que podemos sair e fazer tudo o que gostaríamos. Deve imperar o princípio da precaução, para não deitar a perder todo o esforço que o país teve de fazer para alcançar os resultados que colocaram Portugal com o índice de contágio da Covid-19 mais baixo da Europa, lembra o Município, acrescentando que os números revelam o “nosso esforço coletivo, mas que não nos devem fazer relaxar. A imunidade de grupo, através da vacinação, só deverá ser alcançada, segundo o melhor cenário, no final do verão. O esforço que tem sido feito pelas autoridades na inoculação da vacina é de realçar, apesar da normal expetativa e ansiedade da população que aguarda por essa toma. Até conseguirmos a tão desejada imunidade de grupo não podemos ‘baixar a guarda’. É fundamental continuar a cumprir as medidas sanitárias com absoluto rigor, mantendo o distanciamento social; evitando deslocações desnecessárias; usando máscara; higienizando frequentemente as mãos e mantendo o ar renovado no interior dos espaços fechados”.
Em jeito de conselho, o Município aconselha a que “na medida do possível, também devemos procurar encontrar um novo normal para as nossas vidas, onde caibam rotinas mais criteriosas e seguras e comportamentos responsáveis perante a comunidade. Não podemos deitar tudo a perder. Sabemos que os próximos tempos não serão fáceis e que o fim deste pesadelo da pandemia poderá ainda estar longe”.
A terminar existe a consciência que “esta crise sanitária poderá ser substituída por uma crise económica e social e, neste caso, o Município da Sertã está atento e a preparar um conjunto de ferramentas e apoios que procurarão auxiliar, quando necessário, aqueles que precisarem de ajuda”, garante.
Estes são momentos decisivos. É preciso encarar o desconfinamento com seriedade e cumprir escrupulosamente as medidas emanadas das autoridades. Procuremos estar à altura deste desafio, volta a aconselhar, deixando, uma vez mais presente que “o Município da Sertã e a Comissão Municipal de Proteção Civil da Sertã estarão ao lado de todos nesta luta”.

Artigos Relacionados

Partilhar: