SERTÃ/Covid-19: População do Carvalhal tem respeitado regras da DGS

Junta de Freguesia do Carvalhal desinfetou espaços públicos e distribuiu máscaras pela população.

SERTÃ/Covid-19: População do Carvalhal tem respeitado regras da DGS

Só através da aceitação das medidas impostas pela Direção Geral de Saúde (DGS) para combater o vírus da Covid-19 é que se consegue levar a situação pandémica atual a bom porto. É este o sentido de atuação da Junta de Freguesia do Carvalhal que, junto da população, tem envidado esforços para que se cumpram as regras do uso de máscara, lavagem frequente das mãos e distanciamento social.
Ao programa da Rádio Condestável apoiado pelo Município da Sertã, “Todos juntos no combate à pandemia”, Joaquim Santos, presidente da junta, relembra que, no início, quando ninguém sabia muito bem o que fazer para combater o novo coronavírus, a junta colocou-se no terreno e executou diversas ações de desinfeção dos locais públicos e dos caixotes do lixo. Exerceu o seu papel de proximidade para alertar e sensibilizar as pessoas mais desprevenidas e menos informadas sobre a importância de cumprir as regras básicas de combate e “no caso do largo do Carvalhal onde se faz o mercado ao domingo, chamámos a atenção das pessoas e distribuímos máscaras”, relembra o autarca.

Nesta freguesia as pessoas mostraram-se sempre conscienciosas da situação que se vivia e “aceitavam bem as nossas palavras. Nunca ninguém me respondeu mal”, diz.
Estas terras são o berço de muitos que rumaram a lugares mais distantes e com os confinamentos e restrições a que o país esteve sujeito, essas pessoas foram impedidas de viajar entre concelhos. Também neste aspeto tudo correu bem e, salienta Joaquim Santos, as autoridades estiveram sempre atentas à vinda de pessoas de fora.
Mesmo com as pessoas a terem comportamentos dignos, o autarca pede que “continuem assim pois é um bem para todos”. “Se nos deixarmos andar será complicado”, alerta, lembrando que “estamos supostamente a vencer esta batalha e se não cumprirmos, não vamos a lado nenhum”.

Artigos Relacionados

Partilhar: